(Fonte da imagem: Reprodução/The New York Times)

Ciente das limitações das redes de televisão a cabo atuais, a Google está estudando meios de licenciar a programação de canais inteiros para oferecê-las na internet. Segundo fontes ligadas à companhia, a intenção é competir com empresas como a Intel, que atualmente trabalha na criação de um sistema de streaming próprio.

Embora nenhum acordo esteja prestes a ser fechado, a Google já está se reunindo com representantes de algumas das maiores companhias de mídia dos Estados Unidos. O objetivo é criar uma alternativa online aos pacotes de televisão que já são assinados por mais de 100 milhões de residências no país norte-americano.

Dona do serviço de vídeos mais popular do mundo, o YouTube, a empresa se recusa a fazer qualquer declaração relacionada a seu interesse por serviços de televisão. Porém, tudo indica que a companhia deve seguir um caminho diferente daquele adotado pela Apple, que também está trabalhando junto a distribuidores bem estabelecidos para criar um sistema próprio.

Tentativa de bater a Apple

“A Google sente que precisa vencer totalmente a Apple”, afirmou ao New York Times uma fonte com conhecimento sobre as negociações. Ao conversar diretamente com as donas de canais, a organização está adotando uma tática mais difícil, cujos resultados podem mudar a maneira como adquirimos conteúdos.

Embora haja a possibilidade de que a gigante das buscas invista em uma alternativa semelhante à do Hulu e do Netflix, seus planos vão além disso. A intenção é disponibilizar planos de assinatura que ofereceriam não só o acesso à programação completa de várias emissoras como permitiria o acesso sob demanda a programas específicos.

Cupons de desconto TecMundo: