A internet na França teve algo bastante interessante que hoje quase não é lembrado pelos usuários da atual rede. Muitos nunca ouviram falar do já antiquado Minitel. Mas foi com ele que os primeiros passos para uma rede para troca de informações começaram a ser dados. Ele funcionava como um terminal de consulta de dados, como uma lista telefônica virtual. Falar disso hoje é banal, mas pense no impacto que um invento desses teria em 1982? Há 27 anos o Minitel foi lançado e funciona até hoje – com as devidas adaptações e convergências, claro. Porém, se você estiver na França e precisar consultar dados com facilidade, o Minitel está na internet.

Terminal da rede Teletel, o Minitel.Entretanto, por ser uma rede paralela à internet, o sistema do Minitel sofreu várias críticas. Uma das principais esteve relacionada à necessidade de se ter um computador próprio para ter acesso à Teletel (rede do terminal Minitel). Muitos diziam que este invento poderia ser um atraso para o desenvolvimento da rede mundial, mas é importante lembrar que os focos eram diferentes – mesmo que a internet possa oferecer o mesmo serviço e muitos outros. Porém, o método não deve durar por muito tempo. A France Télécom pretende desativar os terminais já no próximo ano, 2011.

Feito o resgate histórico, podemos dizer que o “conceito” do Orby já não é tão novo – os franceses tinham algo parecido há alguns anos. Porém, a revolução que ele traz é surpreendente. Pode-se dizer que o Orby é uma espécie de terminal telefônico fixo, que pode ser instalado em domicílio ou escritórios. A interface do “iPhone fixo” é bastante clara e tem traços inegavelmente semelhantes ao smartphone da Apple. As proximidades entre o aparelho móvel e o fixo vão muito além da aparência. A Telefônica ainda diz que o smartphone fixo terá uma loja de aplicativos (AppStore) aos moldes da já existente para o iPhone.

Conheça o Orby!

“Afinal, o que o Orby faz?”, você deve se perguntar. Pois bem, esta novidade natalina que a Telefônica acaba de apresentar faz de tudo um pouco. A interface contemplada com tela sensível ao toque – touchscreen – abre uma série de possibilidades que só a imaginação dos desenvolvedores SDK pode limitar. Mas algo é certo: o Orby tem conexão com a internet através das redes wi-fi para que você possa assistir a televisão, ler notícias em jornais de renome como O Estado de São Paulo e em revistas de guias e roteiros culturais das cidades. Também é possível ouvir rádio e trocar informações através do aparelho.

Além disso, o proprietário de um Orby tem acesso aos conteúdos do Terra, Flickr e do Youtube; sem contar a possibilidade de fazer chamadas pelo VoIP. Para quem havia esquecido, o Orby também faz chamadas como qualquer telefone fixo. Contudo, este não é um produto aberto ao grande público. O que faz dele um tipo de objeto de luxo está ligado ao preço (cerca de R$ 1.800) e a exclusividade que o valor acaba conferindo ao produto. Para comprar o seu Orby é preciso acessar o endereço http://www.jeitospeedy.com.br/orby/. Ali, você encontra os procedimentos para efetuar a compra do aparelho, como o pedido de mais de um handset, por exemplo.

O handset está incluído no kit do Orby!Quem comprar o Orby terá em mãos um kit composto pela estação fixa do aparelho (com a tela touchscreen capacitiva) com processador Intel Atom e um telefone sem fio com tela colorida conectado à primeira parte. Assim, você pode falar enquanto realiza outras atividades com o aparelho fixo sem fio ou ainda dispor da comodidade do viva-voz, presente na estação fixa com tela de 7 polegadas. Ainda é possível enviar mensagens de texto (SMS) para outros números do Orby ou aparelhos celulares. Também há um aplicativo muito interessante que lista os restaurantes que contam com o serviço de entrega em domicílio para discagem automática e exibição do modo “pedido”. Contudo, este serviço é disponível apenas para São Paulo e Rio de Janeiro.

Vale a pena lembrar que o smartphone da casa digital deve funcionar apenas nos estados brasileiros que possuem linha da operadora Telefônica. Do contrário, não é possível ter acesso a esta tecnologia. Também é importante saber que, ao comprar o Orby, você não pode utilizar seu número de telefone fixo antigo, logo é criado um novo com o prefixo 011, São Paulo. Ao adquirir o aparelho, você terá 300 minutos por mês durante um ano, sem precisar ficar preocupado com multas contratuais ou algo que o valha.

E se você é desenvolvedor e ficou tentado pela possibilidade de criar aplicativos para este smartphone, pode encontrar uma boa maneira de ganhar dinheiro pelo concurso de Apps que vai acontecer durante a Campus Party 2010. Os três melhores aplicativos terão prêmios em dinheiro e um kit Orby para os desenvolvedores. O primeiro colocado recebe R$ 7.000; o segundo R$ 5.000 e o terceiro R$ 3.000.

O smartphone da casa digital!

É uma oportunidade e tanto de conseguir um dinheiro extra e ainda poder conferir de perto todo o potencial que o Orby vem demonstrando. Os aplicativos devem estar dentro das seguintes categorias: comunicação (redes sociais, mensagens instantâneas, email, telefonia etc), entretenimento (multimídia, jogos, etc.), utilitários (mapas, listas, informações de trânsito, saúde, etc.), sincronização de agenda de contatos com outras plataformas (celular, computador, Cloud, etc). Para participar acesse www.cplabs.me/br.

Impossível não dizer que o Orby é realmente um aparelho muito tentador, ainda mais por trazer algo tão parecido e renovado que já se via como extinto: o Minitel. As funções desse “iPhone doméstico” são interessantes e ainda mais interativas pelo fato de permitir o desenvolvimento independente com disponibilização em uma loja de aplicativos exclusivos!

Mas será que um smartphone tão equipado assim tem futuro no Brasil? Você acha que ainda demora até as casas estarem totalmente “digitalizadas”? Exponha sua opinião sobre o assunto, afinal não é sempre que um aparelho como o iPhone ganha novos corpo e funções para trazer maior comodidade à vida contemporânea.

Fique atento para mais novidades tecnológicas no Baixaki!

Até a próxima!

Cupons de desconto TecMundo: