(Fonte da imagem: Divulgação/Philips)

Enquanto a LG está prestes a lançar a sua nova linha de monitores no formato 21:9, a Philips pode estar a um passo de abandonar o conceito de TVs superwidescreen de uma vez por todas. O motivo para isso seria exatamente a falta de público para uma televisão exageradamente larga.

De acordo com o site FlatpanelsHD, a companhia deixará de produzir e desenvolver aparelhos no formato, tanto que um dos modelos iria fazer sua estreia durante a IFA, mas teve seu cancelamento decidido de última hora. Isso porque, desde quando a companhia lançou sua primeira Cinema TV, em 2009, a quantidade de vendas não foi tão expressiva quanto a das tradicionais 16:9.

No entanto, a fabricante afirma que essa tendência pode mudar no futuro e diz acreditar que as telas com mais de 50 polegadas vão ganhar mais importância com o tempo. Para isso, porém, é preciso haver um mercado para que a produção em massa desse tipo de aparelho faça sentido — algo que a Philips não encontrou nesse momento. Quem sabe da próxima vez.

 

Fonte: FlatpanelsHD

Cupons de desconto TecMundo: