O Twitter está alçando novos voos. O próprio criador do microblogging, Evan Williams afirma, em uma grande palestra, que ele mesmo não pode prever os caminhos que o Twitter irá percorrer daqui em diante.

Williams fala sobre a criação da ferramenta e como ela se desenvolveu para chegar onde está nos dias atuais. Além disso, o criador desta mania comenta sobre alguns exemplos do Twitter que não estavam nos “planos” dos desenvolvedores.

O que se percebe é que o Twitter é mais que uma ferramenta social de relacionamento, mas sim uma nova forma de se conectar com o mundo. O microblogging traz dinamismo ao usuário e as possibilidades são imensas e diferenciadas.

Um exemplo do uso inusitado da ferramenta foi a campanha de Barack Obama, que utilizou o microblogging exaustivamente e criou o slogan tão conhecido pelo mundo: “Yes, We Can” (sim, nós podemos).

O uso como propaganda política não estava nos planos, nas possibilidades que o Twitter poderia cobrir. Veja a seguir a palestra, com (legendas em espanhol) e acompanhe outros exemplos dados por Williams.

E no Brasil?

Aqui no Brasil a participação no Twitter aumenta a cada dia, assim como nos Estados Unidos. Sejam completos estranhos, celebridades, políticos, comediantes, músicos e outros, o que se vê é uma grande diversidade, comunicação e influência na vida moderna.

Mas nem de celebridades vive o Twitter. Muitos dos tópicos mais quentes do ano foram iniciados por ilustres desconhecidos e se espalharam pela internet como faísca em posto de gasolina.

Tópicos que ganharam destaque

O mais recente destes tópicos populares no Brasil (marcados com as #hashtags) foi o “Yes, we Créu”. Em direta referência ao slogan de Obama, este tópico foi uma homenagem à vitória do Brasil como sede das Olimpíadas de 2016 e a consequente perda de Chicago, Tóquio e Madri.

Este tópico tem sua origem discutida, mas o que parece é que surgiu no Clube de Criação do Rio de Janeiro (CCRJ) e se espalhou em algumas horas pelo Twitter de Marcelo Tas, jornalista com aproximadamente 400 mil seguidores.

Outro tópico famoso e que deu o que falar foi o #ZéMayerFacts. Estes mostram o galã José Mayer como o novo Chuck Norris brasilieiro, conquistador nato que conta com todas as artimanhas para ganhar as mulheres do país, senão do mundo. Na entrevista do ator dada à revista eletrônica dominical da Rede Globo, em que muito se falou sobre a fama da internet e pouco sobre a participação na novela em si.

Claramente, o que se percebe é a influência que a ferramenta traz para o jornalismo, e como as ideias que aqui surgem podem ser recicladas e citadas em vários meios. Veja a seguir um vídeo de uma das primeiras polêmicas criadas no Twitter, que contou até com a participação de um grande ator Hollywoodiano.

Para se ter uma ideia da amplitude deste tipo de ferramenta, o VMB 2009 da MTV concedeu um prêmio para o melhor Twitter do Ano (que acabou ficando nas mãos do apresentador da casa, Marcos Mion). Esta premiação dá ao público da TV a oportunidade de saber sobre a ferramenta e para quem a utiliza, a possibilidade de ver o microblogging atingindo novos horizontes.

A comédia

Siga-me!Forte tendência brasileira, a comédia também conta com seu lugar no Twitter. Uma das maiores polêmicas relacionadas diretamente com o microblogging foi a participação da Xuxa e de sua filha, que cometeu um pequeno erro de português em uma frase.

Depois do incidente, comediantes fizeram várias piadas sobre o assunto, e muitos fãs se condoeram pela apresentadora. Isso gerou uma nova polêmica e outras piadas se seguiram, que contavam com vídeos no YouTube, sacadas rápidas em 140 caracteres e muita polêmica.

O comediante Danilo Gentili foi um dos que receberam tanto elogios pelas piadas quanto demonstrações de fúria, devido ao conteúdo de sua comédia. Mas isso não fez que Gentili tivesse menos seguidores, que também giram na faixa de 400 mil.

Agilidade na comunicação

A razão para esta explosão e toda a ligação entre as várias áreas do entretenimento é a rapidez. Em sua mais recente palestra, Marcelo Tas afirma que o Twitter é uma ferramenta que mudou a forma de comunicação, e deve ser aproveitada.

Para Tas, a ferramenta traz ao usuário o retorno imediato daquilo que foi passado. O jornalista inclusive comenta que não se pode subestimar aquele que está do lado oposto da informação, sendo, portanto, uma ferramenta inédita de “feedback” para quem está longe do seu público.

O microblogging se tornou uma maneira mais facilitada de passar informações, e um ótimo veículo de divulgação de muitos trabalhos, shows, palestras ou novidades. O músico Roger, da banda Ultraje a Rigor, fala sobre a ferramenta e seu uso na divulgação (perguntas do jornalista Serginho Groisman):