(Fonte da imagem: Samsung)

A pressa para chegar em casa é grande - hoje é o dia em que, após anos de mistério, finalmente vão revelar quem é o amante misterioso da personagem principal. Porém, parece que ninguém mais liga para isso, especialmente o motorista que decidiu furar o sinal e provocou um acidente que gerou um congestionamento de vários quilômetros.

Após vencer o trânsito e a espera pelo elevador, finalmente chega o momento esperado: você aperta o botão e seleciona o canal desejado. Somente para ver os créditos finais passarem pela tela, sinal de que é hora de consultar o guia de programação para conferir o horário da reprise.

Quem tem a televisão como principal meio de entretenimento sabe o quanto esse cenário é comum. Horários e dias bem definidos para a exibição de um filme ou de uma série fazem com que seja preciso estar atento à grade imposta pelos canais para não perder nada que se deseje assistir.

Felizmente, esses dias de sofrimento estão mais próximos do fim do que se pode imaginar. Novas tecnologias e técnicas emprestadas de outros meios de comunicação estão preparadas para mudar completamente o que conhecemos como a televisão atual. Veja a seguir quais são elas.

Programação personalizada

Em pouco tempo, o cenário descrito no começo deste artigo vai ser passado. Com a popularização de gravadores de vídeo digital, não será mais preciso fazer ajustes na agenda e contar com a sorte para conseguir assistir a um filme ou acompanhar uma série ou telenovela. Basta programar o aparelho para que o conteúdo desejado seja gravado automaticamente, permitindo que o usuário assista o que quiser a qualquer hora, com direito a controles de pausa e aceleração das propagandas.

(Fonte da imagem: Blog LG)

Embora seja uma tecnologia pouco popularizada no Brasil, em países como o Reino Unido e os Estados Unidos aparelhos do tipo são indispensáveis para os fãs do conteúdo televisivo. Dispositivos como o TiVo viraram verdadeiros ícones da cultura pop, tamanhas as mudanças de hábito que proporcionaram.

Mesmo que aparelhos do tipo ainda não tenham angariado muito sucesso em nosso país, não quer dizer que a opção de gravação não exista por aqui: tecnologias embutidas em televisores, como a Time Machine da LG, permitem gravar conteúdo transmitido através de sinais digitais em um disco rígido conectado a uma grande variedade de produtos da empresa.

Transformação em computadores

As TVs encontradas em grandes lojas estão cada vez mais distantes do meio passivo do passado, se aproximando cada vez mais dos computadores. Isso inclui a presença de processadores dedicados a exibir conteúdos presentes em pendrives até receptores Wi-Fi responsáveis por conectar os aparelhos à internet.

(Fonte da imagem: Apple)

Pertencentes à categoria das Smart TVs (uma alusão aos smartphones), tais dispositivos são capazes de realizar o streaming de conteúdo de sites como o YouTube e outros depositários de vídeos. Além disso, assim como os celulares de última geração, as televisões inteligentes muitas vezes acompanham uma série de aplicativos que oferecem desde a previsão do tempo até games completos jogados através do controle remoto.

Tecnologias como a Google TV e a Apple TV também querem mudar a maneira como o conteúdo é distribuído para o telespectador. Ambos atuam como uma espécie de computador que pode ser conectado a qualquer televisor, ampliando em muito a capacidade dos aparelhos. Além do streaming e aluguel de filmes e séries em tempo real, tais dispositivos servem como uma forma de baixar legalmente conteúdo da internet, que fica armazenado dentro de um disco rígido para exibição posterior.

Tudo é uma TV

(Fonte da imagem: Netflix)Algo que já está revolucionando a televisão é o fato de que os consumidores não precisam mais depender exclusivamente de um único aparelho para acessar uma grande variedade de conteúdos. Smartphones, tablets e computadores portáteis conectados à internet ou equipados com receptores de sinais digitais já são parte integrante da vida de muitas pessoas quando se trata de acessar conteúdo televisivo.

Serviços de streaming como o Netflix estão cientes da versatilidade oferecida por toda essa gama de aparelhos, e investem em experiências cada vez mais integradas entre os diferentes meios. Assinantes do site podem começar a assistir um filme em casa, continuar sua exibição do ponto em que foi parado a partir de um smartphone e terminar de vê-lo em um computador localizado a dezenas de quilômetros de distância.

Você é quem faz a programação

Enquanto algumas TVs investem na gravação de conteúdo, outras empresas já pensam em maneiras de deixar que o telespectador defina livremente sua programação. Exemplo disso é o NOW da operadora NET, atualmente em fase inicial de implementação, que oferece o aluguel de filmes que acabaram de ser lançados em DVD por preços bastante reduzidos em comparação às locadoras tradicionais.

(Fonte da imagem: NET)

Os consoles de videogame da geração atual também investem na ideia, seja através da integração a serviços como o Netflix e o Hulu ou oferecendo o download e streaming de trailers em alta qualidade. Com isso, são altas as perspectivas de que, apesar de passar mais tempo afastados da frente do aparelho de televisão, as pessoas em geral passem mais tempo assistindo ao conteúdo originalmente restrito ao meio.

A grande batalha pelo conteúdo

O grande obstáculo enfrentado pelas novas tecnologias são aqueles responsáveis por produzir o conteúdo. A mudança para o meio digital faz com que muitas empresas se mostrem excessivamente cautelosas na maneira como disponibilizam sua programação. O principal medo é que, com a transição para a internet, se percam as grandes receitas publicitárias características da televisão tradicional.

A expectativa é que, assim como aconteceu com o meio musical, logo as produtoras de conteúdo percebam que o meio digital não deve ser encarado como um adversário, e sim como um aliado que pode ampliar muito o público consumidor. Isso, claro, se não quiserem perder cada vez mais espaço para os downloads ilegais de torrent que já se tornaram a única maneira pela qual muitas pessoas acompanham séries e produções cinematográficas.

E você, está pronto para embarcar nessa nova geração de TV? Não deixe de participar da discussão registrando sua opinião em nossa seção de comentários.

Cupons de desconto TecMundo: