O modelo de negócios das TVs por assinatura vem sendo questionado pelos consumidores, principalmente por conta da chegada de serviços de streaming, que oferecem variedade de conteúdo com preços mais acessíveis.

Todavia, muita gente ainda prefere o bom e velho sistema de canais pagos. Os pacotes de TV por assinatura apresentam dezenas de opções, contam com alta qualidade, trazem vários recursos especiais e até serviços complementares.

Claro que nem sempre é fácil escolher o pacote ideal, já que as operadoras não vendem canais de forma avulsa e somente determinados pacotes contam com canais bem específicos — que, por sinal, é justamente aquele que você tanto quer. Além disso, há vários preços e diferentes ofertas de canais, o que exige que o consumidor faça uma pesquisa bem aprofundada.

Pensando em facilitar a sua vida, a gente resolveu fazer essa busca de informações sobre os principais planos das operadoras de TV mais famosas do Brasil. Abaixo, trazemos vários detalhes pertinentes que complementam as informações da tabela no topo do texto e visam deixá-lo esperto para conseguir o melhor pacote para o seu bolso.

Sobre a quantidade de canais

Antes de a gente falar sobre planos e informações pertinentes de cada pacote, vale uma pausa para você ficar atento na hora de contratar um plano de TV por assinatura ou mudar de operadora. A primeira coisa diz respeito aos números de canais informados pelas operadoras.

As operadoras incluem nos pacotes canais gratuitos, canais em HD e mais os canais de rádio e áudio

Se você reparou em nossa tabela no começo do artigo, existem pacotes que contam com mais de 200 canais, o que é uma quantidade monstruosa de conteúdo. De fato, esses pacotes realmente entregam tudo que é prometido ao consumidor; ao contratar um plano desses, você vai ter acesso aos mais de 200 canais prometidos.

Acontece que, ao contrário do que o consumidor pode pensar, não são opções apenas de vídeo. Nesse bolo, as operadoras incluem quase 20 canais básicos (sim, aqueles gratuitos a que você já tem acesso com uma antena comum), mais os canais em HD (que podem chegar a quase 50) e mais os de rádio e áudio (que também podem dar uma inflada nesse número, já que existe operadora que também oferece quase 50 estações).

Dessa forma, o pacotão de 200 canais cai mesmo para uns 100 canais — sim, ainda é coisa que não acaba mais, e ninguém tem como assistir a todos. Entretanto, é ainda importante pensar que cerca de 50 canais são repetidos, já que quase todos em HD transmitem o mesmo conteúdo dos canais digitais.

Os outros 50 canais com tecnologia digital podem até apresentar programação diferenciada, mas ainda é preciso colocar na conta que muitos deles são focados em uma minoria de espectadores (incluindo aqui um canal só para vender tapetes, outro apenas para falar de bois, vários sobre política, alguns em outros idiomas e muitos só para missas e cultos).

Claro, todo canal tem seu público-alvo, e não podemos desprezar que algumas pessoas vão desfrutar desses conteúdos, mas, no geral, muito do que é empurrado ao consumidor acaba nem sendo aproveitado.

Fidelização, taxas e outras pegadinhas

Em nossas pesquisas, percebemos que várias operadoras oferecem planos com preços mais camaradas ao “fidelizar” o cliente. Esse tipo de modelo de negócio já é bem comum em vários tipos de contratações de serviços, sendo uma ferramenta para garantir que o consumidor mantenha seu plano independente do que aconteça e, assim, não troque de operadora tão cedo.

É possível optar pela contratação sem fidelização, mas isso implica no pagamento de uma taxa de adesão bem alta

Qual é a vantagem da fidelização? O que muda? Bom, em alguns casos, fechar um contrato de 12 meses com uma operadora garante descontos na mensalidade ou até isenta o consumidor de algumas taxas iniciais de contratação.

Na maioria das ocasiões, o consumidor pode até optar pela contratação sem fidelização, mas isso implica no pagamento de uma taxa de adesão bem alta (que pode chegar a quase 1 mil reais). Uma pegadinha que acontece aqui, sem que o consumidor esteja muito ciente do que está fazendo, é que ao contratar com fidelização e cancelar o plano antes do término, ele tem de pagar o valor proporcional que economizou da taxa de adesão.

Outra informação na qual vale ficar de olho é quanto ao preço da instalação. Algumas operadoras cobram pelo serviço do técnico que vai até sua casa para posicionar o satélite, passar os cabos e configurar os aparelhos. Essas taxas geralmente são inferiores a 100 reais, mas vale ficar de olho, pois nem sempre elas são abonadas ou podem ser jogadas no cartão de crédito.

Consulte um amigo

Não adianta se enganar. Não há uma operadora que consiga excelência em atendimento, qualidade de sinal ou tecnologia. Basta consultar o Reclame AQUI para ver que todas as empresas do segmento acabam tendo reclamações de centenas de consumidores pelos mais variados motivos.

Obviamente, da mesma forma como há clientes insatisfeitos, há muitos consumidores que são bem atendidos e recebem um serviço de qualidade. Pode parecer uma dica boba, mas um jeito de tentar evitar dores de cabeça é pedir conselhos aos amigos que já contrataram uma ou outra operadora, já que eles podem ter relatos interessantes sobre suas experiências.

Essas questões de problemas por um ou outro motivo dependem muito da região, da qualidade do sinal, dos serviços ofertados e de outros fatores, então nem sempre uma operadora satisfaz todo mundo. Caso seus amigos não tenham experiências ruins, vale conferir as reclamações online. Agora que você já anotou essas dicas, vamos falar sobre os pacotes.

Plano pré-pago: uma exclusividade da SKY

A maioria dos planos das operadoras funciona no sistema pós-pago, ou seja, você recebe o serviço ao longo do mês e, após desfrutar do seu pacote e possíveis conteúdos contratados separadamente, paga por aquilo que consumiu.

Pensando no consumidor que pretende economizar, a SKY oferece um plano diferenciado, que funciona nos mesmos moldes dos modelos de funcionamento de telefonia celular. Nos pacotes pré-pagos, o cliente escolhe um determinado grupo de canais e paga de forma antecipada por um tempo específico em que pretende aproveitá-los.

No pacote Flex, por exemplo, você pode definir se deseja contratar um pacote por 15 dias, 30 dias, 3 meses, 6 meses ou 12 meses. Obviamente, quanto maior o período, melhores os valores, uma vez que o preço por mês diminui consideravelmente.

Outra característica interessante nesses pacotes é que, após 12 meses de contratação, o consumidor fica com o aparelho e o satélite para sempre, podendo sempre desfrutar dos conteúdos gratuitos da operadora. Além disso, tal qual na telefonia celular, o cliente pode contratar mais canais sempre que quiser. São planos ideais para quem busca flexibilidade.

Plano básico: qualidade digital e preço camarada

  • Canais comuns*: Cartoon Network, Discovery Kids, Disney Channel, Gloob, Canal Brasil, FOX, Megapix, Sony, TNT, Universal, Warner, Globosat, GNT, Mix, MultiShow, Play TV, VIVA, Cine Brasil, Discovery, National Geographic, SporTV2, Climatempo e Globo News.

O grande destaque desses pacotes mais simples é o preço, que cabe no bolso do consumidor

Como o próprio nome sugere, o pacote básico traz o essencial para que o consumidor tenha diversão para toda sua família. Esses planos contam com alguns canais infantis, outros de séries e filmes, muitos canais de variedades, bem como uma pequena quantidade de canais de cultura e notícias. Esse tipo de pacote não é voltado para quem gosta de esportes.

Com qualidade digital, as operadoras que oferecem esse tipo de plano focam nos clientes que ainda não usam televisores com qualidade HD, ainda que seja perfeitamente possível usar os aparelhos em modelos de TV mais recentes. Obviamente, o grande destaque desses pacotes mais simples é o preço, que cabe no bolso do consumidor.

Entre as principais operadoras, apenas a Claro e a SKY apresentam pacotes desse tipo. Os preços dos planos básicos com qualidade digital são apenas 10 reais mais baratos que os de mesma variedade com qualidade de alta definição.

*Nem todas as operadoras oferecem os mesmos canais, portanto as informações podem variar de acordo com cada empresa e pacote.

Plano básico HD: qualidade HD para quem é mais exigente

O pacote básico HD apresenta a mesma variedade de conteúdo do pacote básico, contando com variedade de conteúdos para quem curte séries, filmes, desenhos, notícias e documentários. Da mesma forma que o produto com qualidade digital, esta opção não é a ideal para quem curte esportes ou conteúdos muito específicos.

Este tipo de pacote é o mínimo recomendado para quem usa televisão de alta definição e tamanho avantajado

Geralmente, a única diferença fica por conta da presença de alguns canais com qualidade em alta definição. É importante notar que nem todos os canais nesta modalidade apresentam versões em HD, sendo necessário verificar com a operadora quais emissoras transmitem com essa tecnologia.

Os pacotes básicos com alta definição geralmente custam pouco a mais do que aqueles com tecnologia digital, mas certamente são a opção perfeita para quem quer economizar e ainda obter uma boa variedade de conteúdo. É válido ressaltar que este tipo de pacote é o mínimo recomendado para quem usa televisão de alta definição e tamanho avantajado.

Por fim, vale mencionar que ele pode ser o ideal para quem pretende contratar HBO e Telecine, uma vez que é o pacote mais barato com tecnologia HD e já aceita a inclusão dos conteúdos especiais. Muitas operadoras já contam com parcerias com os serviços e Telecine Play e HBO GO, produtos que já funcionam neste combo.

Plano intermediário HD: maior variedade de conteúdo

  • Canais comuns (além do básico)*: Band Sports, ESPN, ESPN Brasil, FOX Sports, FOX Sports 2, SporTV, SporTV 3, Disney XD, Nickelodeon, Rá Tim Bum, Zoomoo, AXN, Cinemax, FX, Space, Studio Universal, TBS, TCM, A&E, BIS, Comedy Central, Discovery Home & Health, ID, MTV, Off, truTV, WooHoo, Animal Planet, arte1 e Band News.

Os pacotes intermediários costumam ser os mais adequados para quase todos os tipos de consumidores, uma vez que combinam grande variedade de canais com preços ainda acessíveis (que podem ficar ainda próximo dos 100 reais).

Esses são os pacotes mais adequados, uma vez que combinam variedade de canais com preços ainda acessíveis

Os planos desse tipo costumam apresentar aproximadamente 30 canais adicionais dos mais variados gêneros, de modo que o consumidor tem acesso a conteúdos especiais, incluindo mais emissoras de filmes, séries e esportes (algo que falta nos pacotes básicos).

Quase todas as operadoras só ofertam esse tipo de plano com qualidade de alta definição, mas há empresas que contam com modelos de produtos que ainda usam tecnologia digital (o que diminui o valor e ainda garante acesso a todos os canais).

*Nem todas as operadoras oferecem os mesmos canais, portanto as informações podem variar de acordo com cada empresa e pacote.

Plano completo HD: para quem é muito exigente

  • Canais comuns (além do intermediário): Golf Channel, Boomerang, AMC, SyFy, TLC, Lifetime, E!, FOX Life, BBC, Bloomberg, CNN.

Para quem busca conteúdos bem específicos (como o canal do Golf ou mais emissoras de notícias), os pacotes completos são as melhores opções. Em geral, esses planos ainda se destacam por trazerem mais canais em HD, algo bem bacana para quem já está acostumado com esse tipo de qualidade.

Os pacotes mais completos contam com aparelhos mais robustos, que podem gravar ou transmitir filmes via streaming

Vale notar que os pacotes mais completos costumam contar com aparelhos mais robustos, que já são capazes de gravar conteúdos (na memória interna ou externa) e transmitir filmes via streaming. Além disso, há ofertas que já trazem mais de um equipamento, de modo que você pode colocar um dispositivo no seu quarto e outro na sala.

Há algumas ofertas de planos completos que já contam com opcionais como o pacote HBO ou o pacote Telecine. Conforme nossas consultas, essas promoções não costumam apresentar descontos, portanto dá na mesma contratar o pacote completo e assinar tais recursos posteriormente. O mesmo vale para opções que já trazem canais especiais de futebol.

Melhor pacote: absolutamente todos os conteúdos

Para finalizar, a gente tem os pacotes mais robustos, que trazem todos os conteúdos possíveis, incluindo opcionais como luta, futebol e de filmes (em geral, canais adultos não fazem parte desses pacotes, sendo necessária efetuar a contratação separadamente).

Os preços, obviamente, são exorbitantes, e a maioria das operadoras oferece esse plano com um único decodificador. Todavia, algumas empresas fazem promoções para que os clientes que optam por essa opção economizem com desconto da taxa de adesão e instalação.

Como ficam os combos?

É válido ressaltar ainda que, apesar de muitos pacotes apresentarem valores elevados, é possível baratear esses planos com a contratação de combos (que geralmente incluem serviços de telefonia e internet).

Claro, o valor da conta acaba subindo no todo, pois você contrata múltiplos produtos num único pacote. Em geral, é uma boa opção para quem precisa dos demais serviços e pretende ter algum desconto. Novamente, vale avaliar se as operadoras que atendem sua região apresentam boa qualidade nos demais segmentos.

Qual é a melhor operadora?

São vários pacotes disponíveis e não há como declarar um como melhor do que os demais. Todos oferecem características e recursos muito parecidos, o que é perfeitamente aceitável se pensarmos que eles se concentram em atender ao mesmo propósito.

Claro que uma operadora ou outra acaba levando vantagem em determinados aspectos, mas a verdade é que cada usuário tem sua preferência, seja pela questão do preço ou da variedade de conteúdo.

Por isso, deixamos em aberto e convidamos vocês a votarem na enquete abaixo e deixarem seus comentários. Compartilhe com a gente o que você pensa sobre esse assunto!