Existia uma grande especulação sobre as telas de safira antes do lançamento dos iPhones 6 e 6 Plus. Hoje nós já sabemos que, apesar das intenções, elas não se concretizaram nos aparelhos da Apple — que continua com os displays Gorilla Glass. A Maçã e a fabricante das telas de safira GT Advanced ainda tiveram seus negócios rompidos, e processos foram abertos de ambas as partes.

A escolha da Apple em ficar com os Gorilla Glass foi boa, de acordo com o relato da TIME. Isso porque os protótipos de safira, segundo a matéria, eram mais grossos, pesados e caros, menos duráveis e não tinham a capacidade de transmitir tanta luz. Além disso, eles costumavam refletir o dobro de claridade que o vidro.

Mas, como tudo evolui, esse quesito que atrapalha a percepção sob luz clara pode ser resolvido em breve. A DisplayMate avaliou uma nova tecnologia de safira que se saiu melhor que o vidro, sendo menos reflexiva. Também, a empresa acredita que em pouco tempo o material terá um preço com melhor custo x benefício.

Não se sabe quando outra grande fabricante de celular voltará a tentar encaixar as telas de safira em seus smartphones. Enquanto isso, empresas menores, como Huawei, Kyocera e Vertu, já trabalham com o material.

Cupons de desconto TecMundo: