A tecnologia de tela e-ink, utilizada em leitores digitais de marcas como Kobo e Kindle, é reconhecida por exigir pouco da bateria do aparelho para reproduzir imagens na tela. Se essa vantagem é tão grande, por que ninguém pensou em criar um smartphone Android com ela?

A empresa taiwanesa Eink pensou – e apresentou um protótipo sem nome desse ousado projeto na MWC 2013. De acordo com o LaptopMag, o smartphone com tela e-ink é mais leve que o esperado, mas a transição de menus é bastante lenta, apesar de alguns recursos touchscreen estarem presentes, como multitoques e zoom.

(Fonte da imagem: Reprodução/LaptopMag)

Entre as qualidades do telefone, que rodava a partir de um chip Qualcomm A5, ainda se destaca a economia de bateria: um smartphone de e-ink só precisaria ser recarregado uma vez por semana, um sonho para muita gente que precisa ligar o aparelho na tomada todos os dias. Além disso, por causa do e-ink, visualizar o conteúdo em um dia ensolarado, por exemplo, não seria problema.

Sem previsão para chegar ao mercado, o smartphone roda uma versão 2.3 do Android e custaria em torno de US$ 50, sendo uma boa alternativa para quem deseja um gadget barato, porém não tão potente e sem telas de alta qualidade de imagem.

Cupons de desconto TecMundo: