Geralmente, quando o assunto são as telas flexíveis, todos os olhares geralmente se voltam à Samsung. A empresa sul-coreana foi uma das pioneiras nesse segmento, realizando uma série de pesquisas sobre o assunto e demonstrando uma enorme variedade de displays que podem ser dobrados à vontade. Contudo, desta vez, quem atraiu os holofotes foi o Laboratório de Energia e Semicondutores (ou SEL, para o nome original em inglês), um instituto japonês que realiza estudos científicos desde 1980.

Aproveitando sua participação na Display Innovation 2014, uma feira sobre tecnologias de display organizada na cidade de Yokohama, a SEL exibiu publicamente o fruto de suas mais recentes pesquisas: uma tela flexível que pode ser dobrada em até três partes diferentes.

Na teoria, essa tecnologia permitiria a criação de aparelhos móveis que podem ser redimensionados de acordo com a necessidade do usuário – imagine, por exemplo, poder “desdobrar” seu smartphone e transformá-lo em um tablet na hora de assistir a um filme em HD, por exemplo.

O protótipo de demonstração foi batizado simplesmente como Foldable Display e possui 8,7 polegadas, resolução de 1080x1920 pixels e densidade de 254 ppi. Ainda que a tecnologia seja um tanto promissora, a SEL não pretende fazer parcerias com fabricantes para a elaboração de gadgets equipados com o painel – por enquanto. 

Cupons de desconto TecMundo: