Durante o Tech World 2016, evento em que a Lenovo apresentou ao público o Moto Z e o Phab2 Pro, também tivemos a oportunidade de conhecer os protótipos funcionais de smartphones e tablets flexíveis da fabricante. Os dispositivos ainda não estão prontos para o público final, mas a empresa tem boas notícias – ou não – para quem espera ver esses aparelhos chegando ao mercado.

De acordo com a fabricante, que falou por meio do copresidente da divisão mobile, Aymar de Lencquesaing, serão necessários pelo menos cinco anos para que smartphones e tablets flexíveis se tornem uma realidade. Porém, ele ressalta que não é uma tarefa fácil definir quando isso vai acontecer.

"É difícil estipular um prazo exato para isso. Acho que é um produto que poderia chegar ao mercado nos próximos cinco anos. Os dois primeiros são um pouco agressivos, principalmente por causa da equação tecnologia, novidade e preço. Então você precisa ter um produto que possa entregar ao mercado e fazer uma boa proposta de valor."

Protótipo de smartphone dobrável apresentado pela Lenovo

A aposta de Lencquesaing não é muito ousada, mas mostra como a Lenovo planeja trabalhar nos próximos anos. O fator preço apontado pelo executivo realmente deve ser muito bem pensado para que a tecnologia não seja mal recebida pelo público que pretende investir nessa ideia. Por enquanto, vamos ter que esperar para ver essa tendência se tornar realidade ou que outras fabricantes – como a Samsung, que vive apresentando protótipos de aparelhos flexíveis – adiantem esse cronograma da empresa taiwanesa.

Cupons de desconto TecMundo: