Quando falamos a respeito de potências militares, dificilmente lembramos da Suécia, mas parece que a nação europeia quer mudar esse cenário. Os militares suecos em conjunto com um grupo e fabricantes e mais outras cinco nações estão em fase de conclusão do primeiro e único míssil de ar do mundo que pode atacar alvos no outro lado do horizonte.

O MBDA Meteor BVRAAM (Beyond Visual-Range Air-to-Air Missile) foi desenvolvido inicialmente pelo Reino Unido, apesar de a Alemanha, a Itália, a Espanha, a França e a Suécia aderirem ao projeto logo em seguida. Os mísseis são projetados para uso a bordo dos caças Eurofighter Typhoon e Gripen C/D e poderão ser usados para combater as ameaças no ar em longo alcance, bem antes delas serem um problema para as fronteiras do país.

Números que impressionam

Cada míssil custa 2,2 milhões de dólares, medindo cerca de 12 metros de comprimento, 17cm de diâmetro e pesando 40 quilos. Eles também carregam uma ogiva de auto-fragmentação. O seu foguete canalizado usa uma mistura propelente de boro para obter impulso.

Sendo armas do século 21, elas utilizam o poder da internet ao seu favor. Cada foguete é conectado à grande rede, permitindo receber comandos e atualizações de direção de voo. Também é possível transmitir informações, tais como o seu estado funcional e cinemática, por exemplo.

Além disso, com os testes bem sucedidos de um Saab Gripen em março desse ano, a Suécia parece que vai se tornar o primeiro país a receber os novos MBDA Meteor BVRAAM juntamente com caças Gripen atualizados.

Cupons de desconto TecMundo: