Slip Knot: tipo de nó utilizado durante o experimento. (Fonte da imagem: Reprodução/YouTube)

Depois de feita, a descoberta parece óbvia demais: um nó, dado em uma corda 11 vezes mais “forte” que o aço, pode se configurar como o material formatado mais resistente do planeta. Pelo menos é o que alega Nicola M. Pugno, professor da Universidade de Trento (Itália). Um slip knot, tipo de nó que toma a forma de um “u”, foi dado em um fio de Endumax (material comercializável, mais forte que o aço e que apresenta características próximas às das fibras de carbono).

Objetivamente falando, isso significa que o Endumax em seu formato original (antes do nó) pode suportar até 44 joules; quando deformado (com o nó slip knot dado), a fibra é capaz de aguentar até 1.070 joules antes de se romper. “Pesquisadores têm criado ligas extremamente ‘duras’, que chegam aos valores de 570 J/g, 870 J/g – com o grafeno chegando a 970 J/g”, disse o professor.

Imagem mostra ponto de ruptura do material. (Fonte da imagem: Reprodução/Extremetech)

Ainda nas palavras de Pugno, “graças a uma nova constatação baseada na mecânica estrutural – e não na ciência dos materiais – apresentamos o ‘Egg of Columbus’ para fabricação de fibras com resistência sem precedentes: uma ‘estrutura deslizante’, na forma simples de um nó, é mostrada como elemento de fricção inteligente para dissipar a energia, reformulando a lei da constituição das fibras”.

O que isso pode realmente significar

Como bem afirma o pesquisador, a recente descoberta traz à tona novos referenciais para a formulação de ligas cada vez mais resistentes baseadas não apenas na ciência dos materiais, mas sobretudo centradas na mecânica estrutural dos elementos – “mostrando evidências de resistência ‘escondidas’, estritamente relacionadas com a resistência específica dos materiais”, como bem pontua Pugno.

Em fevereiro de 2012, pesquisadores coreanos anunciaram a criação de nanotubos de proteínas: as fibras mais fortes do mundo até então. A tecnologia coreana usou como inspiração a seda de aranhas e suportou o valor de 970 joules. Deve-se notar, também como atenta o professor da Universidade de Trento, que o grafeno (se moldado às formas do slip knot) poderá suportar um valor ideal de 100.000 J/g – um valor “insano”, nas palavras de Jamie Condliffe, redator do site Gizmodo.

Cupons de desconto TecMundo: