A utilização de combustíveis limpos está cada vez mais em voga, tanto na mídia quanto nas pesquisas científicas. Dessa vez, foi uma equipe do MIT (Massachusetts Institute of Technology) a responsável por um fato que pode mudar os rumos da utilização de energia: a criação de um composto semelhante a uma folha artificial, que utiliza a luz do sol para acelerar a decomposição da água em oxigênio e hidrogênio, criando uma fonte de energia sustentável para o planeta.

A célula de transformação é criada com materiais comuns, como sílica, cobalto e níquel, o que quer dizer que sua produção em larga escala é viável. As aplicações mais prováveis da tecnologia são na área de transporte, aquecimento e produção de energia elétrica.

Célula para a criação de hidrogênio a partir de água. (Fonte da imagem: Dominick Reuter/MIT)

Uma vez que a queima do hidrogênio resulta apenas em água, a célula pode se autoalimentar, criando algo semelhante a um motoperpétuo (embora a duração da reação ativada pela luz solar tenha duração limitada pela quantidade de material da célula).