(Fonte da imagem: Exército dos Estados Unidos)

O exército dos Estados Unidos anunciou na segunda-feira (14 de março) o envio de 13 mil aparelhos capazes de detectar a direção de origem de tiros. O equipamento servirá como proteção adicional aos soldados que atuam no Afeganistão, e tem como principal objetivo permitir respostas rápidas no caso de emboscadas.

Fabricado pela empresa QinetiQ, o acessório é constituído por quatro sensores acústicos fixados no uniforme de cada soldado e uma tela localizada no colete à prova de balas. Além de mostrar a direção da qual os tiros estão vindo, o aparelho também é eficiente para detectar a distância do ponto em que se originam os disparos.

A ideia é espalhar os aparelhos, que pesam cerca de 900 gramas, por diversos grupos pequenos de infantaria espalhados pela mesma região. O objetivo é fornecer mais proteção a cada soldado, que terá mais chances de se defender quando surpreendido por artilharia inimiga.

No futuro, o exército pretende integrar os sensores com outras tecnologias, como a Nett Warrior. Com isso, não só será possível detectar a origem de um disparo, como todos os membros da unidade atacada terão acesso a essa informação. Nos próximos 12 meses, cerca de 1500 unidades do detector de disparos devem ser entregues mensalmente para as tropas localizadas no Afeganistão.

Cupons de desconto TecMundo: