O pequeno notável, Fonte da imagem: Xianzhong Chen.

Fonte da imagem: Xianzhong Chen.

Parece que se um dia o homem quiser criar algo capaz de tornar algum objeto invisível, o caminho é trabalhar com a deformação da luz. Há mais de cinco anos cientistas trabalham nisso, e uma espécie de cobertura invisível capaz de esconder um item milhares de vezes maior já existe.

Os primeiros dispositivos do gênero eram em 2D e não escondiam nada do olho humano, porém, a novidade está em um minúsculo item com cerca de um terço de tamanho de um fio de cabelo. O mecanismo funciona assim: ele guia diretamente raios de luz em torno de todo o objeto, fazendo os raios seguirem sua trajetória normal e dando a impressão de que não há nada por trás dele.

O equipamento é um cubo de 30 µm (micrômetros) que, ao contrário de seus antecessores que eram feitos de estruturas conhecidas como “metamateriais” (caras e de construção trabalhosa), é composto por prismas de calcita natural.

O físico Shuang Zhang, da Universidade de Birmingham (Inglaterra), afirmou ao LiveScience que os dispositivos podem ser construídos em maior tamanho para esconder objetos ainda maiores, contudo, isto depende do tamanho de pedras de calcita que serão encontrados na natureza.

Ainda de acordo com Zhang, estes materiais poderão ser usados por exércitos para esconder submarinos, por exemplos, visto que mesmo com baixa luz do Sol, dentro da água a capacidade de deformação da luz é mais polarizada, favorecendo seu funcionamento.

Ao finalizar, o físico garante que ainda estamos longe de ter uma “capa da invisibilidade de Harry Potter”, mas que usar metamateriais pode ser a saída. Enfim, ainda há um longo caminho a ser percorrido.

Cupons de desconto TecMundo: