(Fonte da imagem: Reprodução/ScienceNews)

Um time de cientistas da Universidade de Harvard conseguiu criar um material que pode ocultar a emissão de luz infravermelha de objetos, o que poderia anular binóculos criados para identificar esses raios. A substância consegue fazer com que elementos pareçam frios mesmo quando eles estão quentes.

Quando formas físicas ficam quentes, elas começam a emitir luz infravermelha. Dessa forma, existe uma maneira de encontrar onde estão esses elementos utilizando um leitor, como binóculos militares. Cientistas de Harvard conseguiram encontrar um meio de ocultar isso ao fazer com que alguns materiais interajam com luz ou eletricidade de maneira diferente ao terem sua temperatura alterada.

De acordo com os cientistas, o dióxido de vanádio consegue mudar abruptamente entre ser um isolante e um condutor elétrico quando sua temperatura chegava perto de 70 graus Celsius, o que poderia ser utilizado nas experiências.

Como a descoberta foi feita?

Os cientistas resolveram revestir um wafer de safira com uma camada de 150 nanômetros de dióxido de vanádio para começar os experimentos. A primeira coisa a ser feita foi aquecer o disco e observá-lo com câmeras infravermelhas.

Quando o disco alcançou a temperatura de 74 graus Celsius, apesar de estar ficando mais quente, ele começou a emitir menos raios infravermelhos. Quando ele alcançou 90 graus Celsius, os leitores respondiam que ele estava com apenas 50.

A pesquisa foi publicada na Physical Review X e pode ajudar na criação de materiais de camuflagem, protegendo elementos de câmeras sensíveis ao calor. Com o uso do estudo será possível alterar a temperatura medida por sensores térmicos, o que traria uma vantagem em combates.

Cupons de desconto TecMundo: