(Fonte da imagem: Reprodução/CNET News)

Explosões provenientes de bombas ou incêndios produzem duas forças devastadoras: a primeira é o impacto da explosão em si e a segunda é a onda de calor liberada. Esse choque pode produzir temperaturas superiores a 500 graus Célsius, podendo “torrar” a pele humana.

Robert Lochhead é um professor da Universidade do Sul do Mississipi que trabalhou em conjunto com diversos químicos e engenheiros para desenvolver uma tinta para camuflagem que é à prova d’água, de fácil remoção e aplicação e não irrita olhos, nariz e boca. E o mais interessante é que, ao contrário da maioria das tintas, que absorvem o calor, a novidade do professor Lockhead pode refleti-lo.

Um dos maiores desafios da equipe era manter na fórmula da tinta um repelente de insetos — componente obrigatório das tintas para camuflagem militares —, que também é inflamável. A solução encontrada pela equipe foi inteligente: eles encapsularam o repelente em hydrogel, impedindo que o componente pegue fogo.

Além de soldados, bombeiros também poderão se beneficiar do produto

A tinta repelente de calor pode proteger a pele por até 60 segundos, tempo suficiente para que a pessoa possa fugir do contato direto com a onda de calor. O professor Lochhead disse que o próximo passo é testar o novo material em outras superfícies e desenvolver uma tinta com as mesmas propriedades, mas incolor, que deverá beneficiar bombeiros.

Fonte: CNET News, EurekAlert

Cupons de desconto TecMundo: