Conforme publicado pela University of Cincinnati, um sistema de inteligência artificial de combate desenvolvido pela companhia UC offshoot Psibernetix, Inc. é capaz de vencer até mesmo os pilotos mais experientes da USAF (Força Aérea dos Estados Unidos, na sigla em inglês).

O algoritmo, chamado ALPHA, foi colocado em um simulador de última geração para enfrentar vários pilotos experientes. Um dos adversários mais duros foi Coronel Gene Lee, que atualmente trabalha como instrutor e tem lutado contra dezenas de sistemas de IA desde a década de 80. Apesar da ampla experiência e expertise em batalhas aéreas, Lee não conseguiu lidar com as respostas quase perfeitas da máquina, sendo abatido em todas as tentativas.

“Fiquei surpreso com o quão consciente e reativo ele [o computador] foi. [Ele] Parecia estar ciente das minhas intenções e reagia imediatamente às minhas alterações no voo e aos meus mísseis. Ele sabia como derrotar a manobra que eu estava executando. Ele alternou instantaneamente entre as ações defensivas e ofensivas, conforme necessário”, explicou o instrutor.

ALPHA foi capaz de vencer pilotos bem-treinados até mesmo quando os programadores adicionaram intencionalmente desvantagens ao caça do sistema, como velocidade e capacidade de manobra limitados. Segundo o artigo, o algoritmo é rápido e robusto o suficiente como para coordenar planos táticos em situações de combate, e é quase 250 vezes mais veloz que um piloto humano.

Uma característica interessante do programa é que, embora ele seja altamente eficaz e inteligente, não é necessário um computador poderoso para rodar o algoritmo. Na verdade, os testes foram executados em um PC de mesa comum, e o ALPHA poderia rodar sem problemas até mesmo em um Raspberry Pi.

Cupons de desconto TecMundo: