Parece que a decisão da Google em separar seu braço automotivo dos negócios principais da empresa está começando a render seus primeiros frutos, com uma novidade que tem tudo para ser uma ótima notícia para o seu bolso. Isso porque a Waymo, divisão da companhia focada no desenvolvimento de veículos autônomos, acabou de revelar que os custos de produção de um dos principais componentes de seu carro inteligente devem ser reduzidos em uma escala monumental, podendo chegar a 90% de seu valor original.

Sabe aquele cilindro que fica girando no topo de grande parte dos veículos capazes de dirigir por conta própria por aí? Então, esse aparato que lembra mais uma geringonça de filmes de ficção científica dos anos 1970 é chamado de LIDAR – Light Detection and Ranging (algo como Detecção de Luzes e Distância) – e concentra boa parte dos recursos de varredura do possante, servindo como uma espécie de visão/radar para ele. Através da reflexão das luzes, o sistema identifica tudo ao redor do carro, desde pessoas até objetos nas extremidades da via.

O CEO da Waymo apresentou as novidades do LIDAR em conferência nos EUA

Mesmo sendo uma ferramenta de alta precisão e capaz de auxiliar até mesmo a condução de veículos comandados por motoristas de carne e osso, o brinquedinho está longe de ser popular. Calma, não se trata de dúvidas em relação à sua competência e desempenho ou mesmo de críticas a respeito de seu formato nada compacto, a história aqui é o preço da brincadeira. Segundo o The Wall Street Journal, o LIDAR adotado pela Gigante das Buscas custava em 2009 a “bagatela” de US$ 75 mil – cerca de R$ 240 mil.

Felizmente, a Google conseguiu dar o seu ‘jeitinho’ na situação

Como dá para perceber, um montante como esse faz com que “o sonho do carro autônomo próprio” fique distante para muita gente, já que o valor torna difícil reduzir muito o custo de fabricação do automóvel, mesmo se todo o restante dos componentes tiver um preço irrisório. Felizmente, a Google conseguiu dar o seu “jeitinho” na situação e agora a pecinha fica na faixa dos US$ 7,5 mil, o que em conversão direta significa um golpe de apenas R$ 24 mil na sua carteira. Bacana, hein?

Feito em casa

Ao que parece, segundo informações do The Verge, a peça anteriormente era adquirida de terceiros o que colocava um extra desnecessário em cima do produto. Agora, o novo LIDAR foi desenvolvido dentro da própria Waymo e feita sob medida para as necessidades do veículo autônomo da marca, dando origem a essa redução absurda de preço. O projeto parece ter rendido tanto que, John Krafcik, CEO da divisão automotiva, revelou que haverá ao menos três versões do componente sendo oferecidas no futuro.

Em uma conferência realizada no último domingo (8), o executivo explicou que a família de LIDARes da casa vai contar com modelos para curta, média e longa distância, todos acompanhados de um kit de oito câmeras e um sistema de radar de 360º. Com a mudança nos valores desses dispositivos, a tendência é que você não precise fazer uma fezinha da Mega da Virada para ter chances de andar em um carro desses no futuro. Será que, em breve, poderemos ter modelos de entrada e intermediários no segmento dos autônomos?

Esse modelo ainda deve custar uma fortuna

É preciso ter um pouco de paciência para que possamos vivenciar esse futuro menos premium e reservado apenas para os trilhardários, já que o primeiro modelo de carro a receber o trio de sensores deve ser o Chrysler Pacifica, feita em parceria com a Fiat. A minivan está programada para circular pelas estradas da Califórnia e do Arizona muito em breve, colocando à prova a performance de seus sistema de LIDAR.

Cupons de desconto TecMundo: