Carros elétricos e híbridos agora serão obrigados a produzir algum tipo de ruído enquanto estiverem andando em baixas velocidades, de acordo com uma regra estabelecida pelo órgão regulador de segurança no trânsito dos Estados Unidos. A medida foi tomada para impedir que esse tipo de veículo, que costuma ser totalmente silencioso quando está avançando devagar, cause acidentes e acabe ferindo pedestres, especialmente deficientes visuais.

Segundo a nova diretriz do US National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA, na sigla em inglês), todos os automóveis elétricos fabricados de agora em diante que pesem 4,5 toneladas ou menos terão que fazer ruídos audíveis quando andarem para frente ou para trás em até 14,5 km/h. Em velocidades mais elevadas, o som não é necessário porque outros fatores, como barulhos das rodas ou do vento, fornecem avisos auditivos adequados para pedestres.

A instituição não especificou que tipo de ruído deve ser emitido pelos carros, então fica a encargo das fabricantes optar por uma imitação de um motor, algum tipo de apito ou outra variação de áudio. “Todos nós dependemos dos nossos sentidos para nos alertar de possíveis perigos. Com mais carros silenciosos híbridos e elétricos mas rias, a habilidade de todos os pedestres de ouvir e ver os veículos se torna um fator importante na redução de risco de possíveis batidas”, afirmou o NHTSA.

Todos os carros híbridos e elétricos fabricados a partir de setembro de 2019 terão que estar de acordo com a regra

Prazo determinado

A determinação institui que as fabricantes têm até 1º de setembro de 2019 para que todos os veículos enquadrados tenham o novo alerta instalado, mas ao menos metade dos novos carros elétricos e híbridos devem estar de acordo com a regra 1 ano antes do prazo. A ordem foi estabelecida como parte de uma lei de segurança dos pedestres aprovada pelo Congresso dos EUA em 2010 e assinada pelo presidente Barack Obama.

Instituições que defendem deficientes visuais e segurança de ciclistas comemoraram e elogiaram a nova regra. Alguns fabricantes até mesmo já vinham tentando adicionar um pouco de ruído a seus carros elétricos, ainda que seus interesses não fossem exatamente a segurança dos pedestres. A Porsche, por exemplo, quer tornar seu Mission E mais barulhento para agradar ao público que gosta de ouvir o motor rugir ao pisar no acelerador.

Cupons de desconto TecMundo: