Os caras da Donut Media são geniais, de verdade. O vídeo acima é apenas um de uma série de outras produções deles absurdamente fascinantes sobre o mundo do automobilismo.

Desta vez, a história contada é a evolução dos capacetes utilizados em competições automotivas, desde as primeiras “toucas” de 1908 até os modernos protetores de cabeça feitos com materiais levíssimos e extremamente resistentes, como é o caso do kevlar e da fibra de carbono.

Existem alguns pontos muito bacanas nesse vídeo:

  • Na gênese do automobilismo, em 1908, a preocupação era não sujar a cabeleira – rachar o crânio num calhambeque era um mero detalhe
  • O primeiro capacete propriamente dito foi aparecer só em 1949, baseado num modelo de hipismo
  • Foi na década de 50 que os capacetes automobilísticos começaram a tomar forma, graças à companhia norte-americana Bell
  • Só na década de 70 os capacetes passaram a cobrir toda a cabeça dos pilotos; no mesmo período, surgiram os primeiros padrões de segurança para o equipamento
  • No fim da década de 80 começaram a aparecer os primeiros capacetes equipados com sistema de comunicação

É impressionante perceber como, a partir da década de 70, o ritmo da evolução do equipamento aumentou de forma assustadora. Com a crescente preocupação com a segurança dos pilotos, o capacete foi um dos principais alvos de modificações e melhorias nas últimas décadas.

Agora, resta saber qual será o próximo grande passo.

Cupons de desconto TecMundo: