Apresentado na semana passada por meio da plataforma de financiamento coletivo Indiegogo, o tablet baseado em código aberto da Jolla tem sido considerado a nova “alternativa ao iPad”. O hardware executa o sistema operacional Sailfish, software desenvolvido pela própria Jolla que tem se consolidado mercado afora – nos últimos três anos, o SO chegou a 31 países.

E os planos da startup estão prestes a ser realizados. A campanha movida por meio da página de Indiegogo visava angariar o valor mínimo de US$ 380 mil; até esta segunda-feira (24), mais de US$ 1,2 milhão foram arrecadados pela Jolla – vale dizer que restam ainda 16 dias para que a campanha de arrecadação de fundos seja finalizada (veja mais aqui).

“Acredito que veremos rapidamente os pequenos alvos (público consumidor), iremos estabelecer algumas metas de crescimento. Acho que vamos vender muitos tablets”, disse Marc Dillon, cofundador da Jolla, em entrevista ao TechCrunch. Além de ousar com o lançamento de um sistema operacional próprio, o tablet ganha destaque também por ser compatível com aplicativos Android.

Alternativa ao iPad

O tablet da Jolla tem sido considerado a alternativa ao iPad devido às suas especificações técnicas. As aplicações exclusivas do sistema Android podem ser executadas pelo sistema Seafish – o OS da Google, assim, não é considerado um concorrente direto. Confira a seguir alguns dos aspectos do hardware indie quando comparados com os do iPad.

Jolla Tablet

  • CPU: 64-bits, 1,8 GHz (Quad-Core Intel)
  • RAM: 2 GB
  • Tela: 2048 X 1536 pixels (330 PPI com tela de 7,85 polegadas)
  • Câmera: traseira de 5 MP; dianteira com 2 MP
  • Bateria: 4.300 mAh

iPad Mini 3

  • CPU: 64-bits, 1,3 GHz (Dual-Core Apple Cyclone)
  • RAM: 1 GB
  • Tela: 2048 X 1536 pixels (326 PPI com tela de 7,9 polegadas)
  • Câmera: traseira de 5 MP; dianteira com 2 MP
  • Bateria: 6.471 mAh

Desde que mais de US$ 1 milhão foi arrecadado pela Jolla, a campanha via Indiegogo foi expandida para dois outros países (Austrália e Canadá). União Europeia (inclusos também Noruega e Suíça), Estados Unidos da América, Hong Kong, Índia, China e Rússia estão habilitados a financiar o projeto. O tablet Jolla deverá ser lançado a partir da metade de 2015.

Cupons de desconto TecMundo: