Mike Lazaridis (RIM) e Kevin Lynch (Adobe) apresentam o BlackBerry PlayBook

Fonte da imagem: RIM

A segunda feira do Adobe MAX recebeu a visita de Mike Lazaridis, presidente e co-CEO da canadense RIM, para demonstrar o BlackBerry PlayBook. Anunciada em setembro, o tablet até agora não tinha sido vista em funcionamento. Pelo que foi exibido em conjunto com a Adobe, entretanto, a espera não foi decepcionante.

O PlayBook conta com um sistema operacional baseado no BlackBerry dos smartphones, mas com uma arquitetura diferente, o QNX, que conta com suporte para HTML5, OpenGL e outros padrões essenciais para dispositivos móveis atualmente. Mais surpreendente, entretanto, é a relação do aparelho da RIM com os softwares Adobe.

O poder da Adobe

Como ambas as empresas trabalham em conjunto no desenvolvimento do aparelho, o suporte para Flash 10.1 é garantido sem necessidade de qualquer instalação extra. Entretanto, um dos grandes méritos do PlayBook em relação à infinidade de outras tablets que são lançadas no mercado quase diariamente, é o suporte completo ao Adobe AIR.

A linguagem de programação – baseada em Flash – multiplataforma da Adobe é a maneira mais fácil de desenvolver aplicativos para o dispositivo canadense e, ao mesmo tempo em que Lazaridis demonstrava o equipamento, ressaltava a facilidade de programar para o PlayBook graças ao Adobe AIR.

Ainda na demonstração, o chefão da RIM demonstrou algumas possibilidades do tablet BlackBerry – como o streaming de informação entre PC, smartphone e PlayBook via Wi-Fi – em um aplicativo claramente voltado ao público médico-hospitalar, mantendo algo do viés corporativo da marca.

Aplicativos de mídia também foram exibidos para mostrar que, mesmo sendo um BlackBerry, o PlayBook faz jus ao nome, que em tradução livre pode ser chamado “livro de jogo”. Todos os aplicativos de mídia e entretenimento do aparelho, segundo Lazaridis, foram criados em tecnologia Adobe, seja ela Flash ou AIR.

Um PlayBook de graça

Como software de terceiros é uma das obrigações de dispositivos móveis atualmente – como o Palm WebOS descobriu ao não obter mercado – a RIM ainda decidiu “dar uma ajudinha” aos desenvolvedores que não decidiram se vão embarcar no AIR: ao colocar um aplicativo para o PlayBook no BlackBerry App World, o desenvolvedor recebe, gratuitamente, uma unidade do equipamento.

Hardware

O PlayBook conta com uma tela capacitiva multitoques de 7 polegadas com 1024 x 600 pixels, processador Cortex A9 dual core de 1 GHz, 1 GB de RAM e 16 ou 32 GB de armazenamento. Duas câmeras – uma frontal de 3 megapixels para videoconferência e uma traseira de 5 megapixels – formam o kit de foto e vídeo do aparelho.

BlackBerry PlayBook

Fonte da imagem: RIM

Além disso, uma porta HDMI – o PlayBook consegue apresentar resolução full HD  1080p – conector micro USB, Wi-Fi 802.11 a/b/g/n e Bluetooth 2.1, tudo em uma carcaça de 19 x 12 cm, com profundidade de 1 cm.

Apesar disso tudo, o lançamento do BlackBerry PlayBook para o mercado só deve ocorrer no começo de 2011.

Cupons de desconto TecMundo: