(Fonte da imagem: Team Hassenplug)

Se você já viu os filmes do bruxinho com a cicatriz em forma de raio, provavelmente desejou jogar uma partida do Xadrez de Bruxo, com suas peças vivas que lutam entre si. E foi isso que Steve Hassenplug e sua equipe fizeram. Bem... mais ou menos.

Usando como base as disputas mostradas nas telas do cinema e munido de mais peças de LEGO do que você vai encontrar em uma loja de brinquedos comum, eles criaram uma versão do esporte mágico que, embora não seja destrutiva como a original, ainda é capaz de impressionar.

Para fazer as peças, Hassenplug utilizou apenas peças de LEGO Mindstorms, uma linha feita especialmente para a criação de robôs. Comandados por um tablet, o movimento das peças é feito através de sensores que procuram pelo quadrado marcado com a combinação de cores específica no enorme tabuleiro, grande a ponto de ocupar uma sala inteira.

 

Uma vez que as peças não podem simplesmente passar umas por cima das outras, todos os robôs de LEGO estão programados para se moverem para fora do caminho designado pelo jogador, voltando aos respectivos lugares ao fim de toda a movimentação. Tudo ocorre de forma automática, de forma que os robôs derrotados saem sozinhos do tabuleiro e ao fim de cada partida todos eles voltam à posição original, numa dança coordenada.

Algumas das peças também possuem animações únicas ao se mover ou ao derrotar um oponente, mas não foi implementado nenhum tipo de golpe destrutivo quando isso ocorre, diferente da versão mágica. Afinal, você ia querer limpar toda a bagunça no fim disso tudo sem ter uma varinha mágica para reparar os estragos?

Cupons de desconto TecMundo: