Com o aumento da população global e recursos naturais se tornando cada vez mais escassos, muitos já começam a imaginar a colonização de outros planetas como uma das únicas formas de a humanidade poder sobreviver no futuro. No entanto, antes de partirmos para plantar a vida em Marte, seria muito mais fácil tentarmos liberar um pouco de espaço na terra firme e colonizar os oceanos – algo que está bem mais perto de nós, diga-se de passagem.

O arquiteto belga Vincent Callebeaut criou algumas artes conceituais mostrando como a nossa vida subaquática poderia ser. Falando com a CNN, o artista explicou suas ideias de vilarejos ecológicos marinhos desenhados por ele. Os arranha-oceanos de Aequorea seriam similares aos arranha-céus que conhecemos, mas iriam da superfície da água até o fundo dos mares e funcionariam como um espaço utópico sustentável – alguém mais lembrou de Rapture, da série de jogos Bioshock?

Vivendo com os peixes

Cada um dos arranha-oceanos seria feito a partir de plástico reciclado tirado de detritos que foram jogados no mar. Além de contarem com um sistema de dessalinização da água para torná-la potável, as construções usariam microalgas para reciclar resíduos orgânicos e levariam a luz da superfície para os níveis inferiores por meio da bioluminescência.

Os prédios marinhos seriam construídos com um design que não interfere nos movimentos naturais da água e, graças ao seu formato no estilo água-viva, conseguiriam resistir a correntes marítimas fortes, tempestades, terremotos e outras intempéries. A camada exterior dos arranha-oceanos ofereceria uma resistência maior quanto mais profunda fosse a construção, ficando gradualmente mais grossa nos andares inferiores para compensar o aumento da pressão.

Os completos poderiam abrigar apartamentos, hotéis, campos esportivos e laboratórios científicos. Chegando a profundidades de até 1 mil metros, cada um dos edifícios teria um total de 250 andares. Embora isso ainda soe um tanto fantasioso e certamente seja uma ideia bastante cara, é possível ter uma ideia de como seria uma vida subaquática graças aos conceitos de Callebeaut. Se isso se tornará verdade algum dia, no entanto, ninguém sabe.

O que você achou da ideia de viver em um arranha-oceanos? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: