A Microsoft anunciou hoje (23) o novo Surface Pro e mostrou que entrou de vez na briga no mercado de dispositivos híbridos, ou seja, a companhia de Redmond pretende abocanhar fatias tanto no lado dos tablets quanto no lado dos notebooks. O equipamento traz configurações bem interessantes e, sem dúvida, terá capacidade de fazer frente aos equipamentos oferecidos pela Apple a seus consumidores.

Para tentar dar uma ideia do potencial do novo aparelho da Microsoft nesta disputa, o site MS Power User colocou lado a lado as configurações dos modelos mais básicos de cada linha. Foram analisados em relação ao Surface Pro os seguintes gadgets da Apple: iPad Pro, MacBook Pro, MacBook Air e MacBook.

Além disso, para destacar a evolução do novo Surface Pro, o site comparou as suas especificações com as de seus antecessores na família Surface: Surface Pro 4, Surface Pro 3, Surface Laptop e Surface Book.

Um bom desafiante

Em comparação com os dispositivos da Apple, o Surface Pro se apresenta como uma boa alternativa ao trazer recursos avançados por um preço na média inferior aos dos iGadgets. O único modelo de entrada mais barato do que ele é o iPad Pro, que também tem tela menor, a bateria não rende tanto, tem menos memória RAM e também menos espaço para armazenamento.

Novo Surface Pro veio para bater de frente com alguns dos principais dispositivos portáteis da atualidade

O Surface Pro nem sempre é superior aos modelos de entrada dos laptops da Maçã, mas consegue ser mais barato, o que sem dúvida compensa muito. Ele é pelo menos US$ 200 mais em conta, mas essa diferença pode chegar a US$ 700 quando se compara o seu preço com o do MacBook Pro.

Caçula e orgulho da família

Quando comparado com os lançamentos anteriores da família Surface, o Surface Pro se sai melhor em tudo em relação. Em questão de configuração, o único não superado por ele é o Surface Laptop, que não é um antecessor, pois também foi anunciado nesta terça-feira (23). Porém, o Surface Pro é US$ 200 mais barato do que o rival interno.

Se a comparação é com os modelos antigos, o avanço fica ainda mais notável: o novo portátil é mais potente e consegue custar US$ 100 a menos do que o Surface Pro 4, seu antecessor imediato, sendo levemente superior a ele. Em suma, é fácil notar que na teoria tudo vai melhor com o novo lançamento da Microsoft. Resta agora esse avanço ser traduzido em números e cifras.

Cupons de desconto TecMundo: