A Microsoft parece disposta a manter a tradição de lançar uma linha de aparelhos Surface por ano. Depois de lançar os primeiros modelos em 2012 e a segunda geração no ano seguinte, a fabricante anunciou o Surface Pro 3 em uma época de reformulação de toda a companhia. O aparelho foi apresentado em uma pequena conferência realizada em Nova York nesta terça-feira (20).

Sob o slogan "o tablet que pode substituir o seu laptop", o Surface Pro 3 é apresentado como um aparelho que tira a dúvida do consumidor sobre qual dispositivo comprar, sendo tão bom em entretenimento (filmes, livros e apps) quanto em produtividade.

A empresa garante que ouviu as críticas recebidas pelo Surface 2 e afirma que o dispositivo é feito para quem o utiliza no dia a dia, seja profissionalmente ou apenas para passar o tempo.

A tela cresceu

Segundo a Microsoft, aumentar a tela é um elemento crítico para competir com um notebook – com 12”, o Surface Pro 3 ganha 6% mais conteúdo em tela que o MacBook, tido como o grande concorrente. Há ainda a tecnologia Clear Type para aumento de contraste.

O tablet ainda permite o esquema multitarefas com tela dividida no Windows. Na apresentação, um vídeo foi mostrado ao lado de um texto sendo editado em tempo real.

A caneta é de verdade?

A caneta também mudou. Agora, ela tem o peso correto para escrever e o desenho na tela flui como se você estivesse usando um lápis de verdade, a partir de um efeito que tira o “espaço” entre caneta e tela e altera a sensação de profundidade.

O Photshop CC foi otimizado para o tablet com a nova Stylus

O aparelho ainda reconhece que você encostou a caneta na tela e abre o programa de anotações OneNote para registros rápidos de ideias, além de tirar retratos com um duplo clique no próprio acessório. As linhas escritas por alguém, que ainda podem ser digitalizadas, surgem automaticamente em outro aparelho que esteja conectado à mesma conta na nuvem.

Tudo compacto

O Surface Pro 3 é maior que o antecessor, tem bordas mais finas e um aspecto mais elegante e profissional. Em um esforço conjunto com a Intel, a Microsoft avisa que o Surface Pro 3 é o produto mais fino já desenvolvido com um processador Intel Core.

Pensando ainda mais na economia, o tablet não possui um sistema de refrigeração com ventoinha — algo arriscado e que exige muito processamento e um design compacto e, ao mesmo tempo, eficiente. O usuário não deve notar o ar circulando ou experimentar superaquecimento.

Mesmo com componentes mais potentes, o peso continua o mesmo da geração anterior. Ele pode ser manuseado sem problemas com apenas uma das mãos.

A equipe completa

Além da apresentação do próprio tablet, os acessórios que acompanham o dispositivo não podiam ficar de fora. O clássico kickstand, que é o suporte do aparelho, possui uma inclinação de 150°, o que significa que ele pode ser ajustado para praticamente qualquer ângulo de inclinação. A ideia é boa para quem usa o aparelho no colo ou em uma mesa, para desenhar.

A Docking Station garante o desempenho do aparelho também em uma mesa. Seguindo necessidades atuais de quem deseja o máximo de resolução, ela conta com uma saída para telas 4K. Ela ainda acompanha um adaptador para cabo Ethernet.

Ainda mais finas, as TypeCovers são disponibilizadas em cinco opções de cor: azul claro, azul escuro, roxo, laranja e preto. O trackpad, alvo de críticas do último Surface, ficou 68% maior do que o anterior, além de reduzir fricção no contato. O teclado estabiliza-se magneticamente na tela com um único “clique”, deixando o uso confortável em qualquer posição.

Disponibilidade

As vendas do Microsoft Surface Pro 3 começam amanhã (21). O tablet será lançado em várias configurações diferentes sob uma alta variedade de preços:

  • Core i3 com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento – US$ 799
  • Core i5 com 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento – US$ 999
  • Core i5 com 8 GB de RAM e 256 GB de armazenamento – US$ 1.299
  • Core i7 com 8 GB de RAM e 256 GB de armazenamento – US$ 1.549
  • Core i7 com 8 GB de RAM e 512 GB de armazenamento – US$ 1.949
  • Surface Pro Type Cover – US$ 129,99
  • Surface Pen extra – US$ 49,99
  • Docking Station – US$ 199,99 (adaptador Ethernet por mais US$ 39,99)

Por enquanto, não há detalhes sobre o lançamento dos tablets no Brasil: o país ficou de fora da lista de mais de 20 nações que receberão o tablet ainda em agosto. Ainda assim, fique de olho no TecMundo para mais novidades.

Cupons de desconto TecMundo: