O Surface Book da Microsoft certamente é um aparelho surpreendente, talvez o lançamento mais interessante e inesperado de 2015. A marca anuncia o dispositivo como “o melhor notebook já fabricado”, e ele certamente entrega muito do que promete segundo os primeiros reviews já publicados na web. Contudo, esse não é um computador fácil de consertar.

Os especialistas do iFixit fizeram o tradicional “teardown” ou desmontagem completa do aparelho e, pasmem, deram a nota mais baixa possível para o nível de reparabilidade: 01 de um conceito que vai até 10. Ou seja, é praticamente impossível abrir o computador para consertar alguma coisa e fechá-lo novamente com sucesso.

Isso tudo quer dizer que, se você comprar um Surface Book no exterior, é melhor cuidar muito bem dele para não causar nenhum dano, já que não há garantia no Brasil. É bem provável também que nenhum técnico consiga fazer qualquer conserto, a não ser que ele seja um verdadeiro mago.

Bem colado

Segundo o iFixit, o Surface Book tirou nota 01 em reparabilidade pelo fato de haver muitos componentes presos com cola superforte. A tela, por exemplo, é complemente soldada, tornando display e vidro uma única peça grande e sensível. A placa mãe da parte de cima também é colada e virada de ponta cabeça para que os chips não ficassem em contado com a traseira da tela. As duas baterias dessa parte também são coladas.

O que foi encontrado de positivo é a possiblidade de substituir o SDD, caso você queira. Por outro lado, processador e memória RAM são soldados na placa-mãe principal. Além disso, todos os componentes da GPU na parte do teclado criaram uma placa secundária bem grande. Ou seja, não é possível substituir nada por ali também.

Apesar de levantar um pouco de preocupação, isso tudo só reafirma que a Microsoft fez um trabalho de engenharia realmente impressionante para manter tudo isso funcionando de forma satisfatória. O computador já está à venda nos EUA, mas não há qualquer informação sobre uma possível disponibilização no Brasil.

Cupons de desconto TecMundo: