A segunda versão do Surface Book deve ser parecida com um laptop comum, sem a tela destacável e a possibilidade de transformá-lo em um tablet. De acordo com o periódico Digitimes — especializado em componentes eletrônicos na região de Taiwan —, a Microsoft deve optar pelo design “concha” para baratear o produto.

Novidade pode ser revelada no final do mês ou em abril

A produção em massa de 1,5 milhão de unidades do Surface Book 2 já começou e ele deve vir com uma tela de 13,5 polegadas em liga de magnésio-alumínio, a US$ 1 mil (aproximadamente R$ 3,2 mil, sem as taxas, na cotação desta quinta-feira). A previsão é de que o produto seja apresentado até o final do mês ou em abril.

Uma das razões da mudança seria para evitar concorrência com a linha Surface Pro

As mudanças, de acordo com a publicação, estariam relacionadas à intenção da Microsoft de aumentar as vendas — em 2016, foram comercializadas 500 mil unidades — e de evitar conflito com a linha Surface Pro.

A companhia de Redmond não confirma nada disso, mas muita gente acredita que o Digitimes pode estar certo, já que no ano passado o jornal acertou com detalhes o lançamento do all-in-one Surface Studio.