Os mercadinhos de bairro estão ficando cada vez mais raros, e as grandes redes de supermercados mais e mais abarrotadas de gente esperando em filas. Para tentar acabar com isso, um empreendedor sueco chamado Robert Ilijason resolveu criar uma loja de conveniências em que não há nenhum funcionário ou caixa. Os clientes instalam um app no celular, cadastram um cartão de crédito e vão pegando as coisas na prateleira sozinhos.

Quando eles terminam de selecionar seus produtos, escaneiam os códigos de barras com o aplicativo e, em poucos instantes, o pagamento é processado. É possível ainda fazer o pagamento mensalmente, como se você estivesse pegando as coisas no fiado.

Ao chegar ao mercadinho de Ilijason, as pessoas destravam a porta com seus smartphones e, caso ela fique aberta por mais de 8 segundos, ele é avisado via SMS. “Como eu moro perto, eu posso sempre correr até aqui com um pé de cabra”, disse ele brincando ao The Big Story.

Por causa do filho

Ilijason, um profissional de TI que mora sozinho com um filho bebê, teve a ideia de abrir uma loja como essa em sua pequena cidade chamada Viken, de menos de 5 mil habitantes, depois de ter sofrido para encontrar comida de criança durante a noite. Seu bebê estava com fome, e ele tinha acabado de derrubar no chão o último pote de alimento.

Assim, foi necessário dirigir com a criança chorando até a cidade vizinha para comprar alguma coisa, já que tudo em Viken já estava fechado naquela noite. Agora, a loja de Ilijason fica aberta 24 horas por dia, e ele consegue cuidar dela sozinho, sem nenhum funcionário.

Ele ainda pensa em colocar alguém para trabalhar algumas horas do dia apenas para ajudar os idosos a terem o primeiro contato com a tecnologia. Depois disso, essas pessoas poderiam comprar sozinhas e sem esperar na fila.

Será que um mercado sem funcionários e que permite comprar as coisas com o celular funcionaria no Brasil? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: