O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, consegue ser carismático até mesmo nas ordens executivas que emite. Parece que a Casa Branca está levando a sério a ideia de supercomputadores. Isso porque o presidente emitiu uma ordem executiva estabelecendo a NSCI, sigla para “Iniciativa de Computação Estratégica Nacional”, na tradução livre. E o cara quer um supercomputador ultraescalável até 2025, ou melhor, exaescalável.

Essencialmente, trata-se de uma estratégia federal para assegurar que a América lidere o campo de supercomputadores. A ordem aponta implementações em medicina, ciência da climatização e aeroespaço, sendo todos esses elementos alguns dos benefícios do poder da supercomputação. Mas a maior promessa é esta aqui: um computador “exaescalável” dentro dos próximos 10 anos.

Mas peraí: o que é “exa”?

Exa é um prefixo de unidade no sistema métrico denotando 1018. Sim, aquele expoente indica exatamente dezoito zeros, ou 1000000000000000000. O governo quer uma máquina capaz de fazer 1018 de operações por segundo.

Ambicioso demais? Na verdade, nem tanto: os experts em supercomputadores já previram que os Estados Unidos poderiam quebrar essa barreira. A diferença é que, agora, o governo está especialmente comprometido com a empreitada e certamente vai injetar dinheiro na promessa para que a coisa aconteça o quanto antes.

No entanto, existem limitações naturais ainda. Atualmente, a tecnologia não oferece recursos suficientes para questões como energia e formatos de software a essa ambiciosa empreitada. É por isso que foi estipulado um prazo de 10 anos – inicialmente, é claro.

Obama quer um supercomputador exaescalável até 2025: insano! Diga o que você acha disso no Fórum do TecMundo.

Cupons de desconto TecMundo: