(Fonte da imagem: Reprodução/The Verge)

Não são apenas os smartphones e os notebooks que estão se tornando obsoletos cada vez mais depressa, os supercomputadores também estão enfrentando o mesmo problema. Esse é o caso do Roadrunner, máquina montada pela IBM e que em 2008 chegou a ser considerado o supercomputador mais rápido do mundo.

Com uma performance notável e atingindo 1 petaflop de capacidade de processamento, o supercomputador continua sendo um dos mais rápidos do mundo, mas o seu grande problema está no consumo de energia. O próximo modelo de Roadrunner, por exemplo, conseguirá fazer o mesmo que a máquina atual, mas gastando apenas 20% da energia.

O Laboratório Nacional de Los Alamos, instituição que abriga o supercomputador, destacou em nota que os supercomputadores do futuro deverão ter como foco o consumo eficiente de energia, ainda que isso signifique um desempenho um pouco menor. Antes de ser desativado, o Roadrunner será utilizado em experimentos que podem ajudar a desenvolver o futuro da supercomputação.

Cupons de desconto TecMundo: