(Fonte da imagem: Reprodução/SlashGear)

Quando pensamos na capacidade de processamento de um computador, geralmente a associamos a gigahertz ou megahertz. Entretanto, no mundo dos supercomputadores, a medida utilizada são os flops, que representam a quantidade de operações de ponto flutuante que podem ser realizadas por segundo.

Os modelos existentes hoje são capazes de realizar operações na casa dos petaflops, mas acredita-se que até o final da década eles serão capazes de alcançar os hexaflops. Na foto acima, você confere o Cray Jaguar, utilizado pelo Oak Ridge National Laboratory. Ele ocupa 5 mil metros quadrados e pode realizar até 1 trilhão de operações por segundo.

Quando atingirem a marca dos hexaflops, os supercomputadores se tornarão mil vezes mais rápidos do que os existentes na atualidade. O número de operações saltará da casa dos trilhões para a dos quatrilhões. As primeiras máquinas capazes de alcançar esse desempenho são esperadas para 2020 e deverão contar com cerca de 1,1 milhão de processadores.

Cupons de desconto TecMundo: