Ainda falta muito para que possamos conhecer com exatidão os oceanos do planeta. É verdade que sabemos onde eles começam e terminam, mas o que existe abaixo dos primeiros metros de água ainda é um mistério para a comunidade científica. Pensando nisso, cientistas do Reino Unido desenvolveram o Autosub6000, um submarino autônomo que pode garantir um mapeamento muito mais completo das porções oceânicas.

Composto por titânio e outras ligas, o veículo de 3 toneladas terá baterias capazes de alimentá-lo por até 60 horas – o que deve ser suficiente para uma varredura de até 350 quilômetros dos oceanos. Ele é considerado um submarino autônomo porque dispensa a utilização de cabos que o conecte a um navio onde ficam as plataformas de controle.