O governo continua em uma missão de censura contra plataformas que atuam na internet do país

Que a China censura muita coisa da internet no país, todo mundo já sabe. Agora, porém, o governo do país fechou mais ainda o cerco proibindo algumas plataformas populares no país de transmitir conteúdo em áudio e vídeo. Os alvos foram o Sina Weibo – uma espécie de mistura chinesa entre Facebook e Twitter – o iFeng e o ACFUN.

O órgão responsável pela imprensa, rádio, TV e cinema do governo chinês alegou que os três sites não possuem uma autorização necessária para transmitir vídeos e que certos conteúdos “não estão em conformidade com o regulamento nacional de audiovisual e propagavam discursos negativos”.

Após mais de 60 perfis em redes sociais chinesas terem sido desativados ainda no mês de junho, o governo continua em uma missão de censura contra plataformas que atuam na internet do país. O Sina Weibo, por exemplo, depende de seus streamings de vídeo para ganhar dinheiro com propagandas e agora está impossibilidade de veicular praticamente qualquer coisa, inclusive tendo investido na categoria no último mês de novembro.

Cupons de desconto TecMundo: