Em entrevista para o programa Roda Viva, da TV Cultura, o biógrafo Walter Isaacson declarou que o cofundador da Apple, Steve Jobs, não se importava com as denúncias de abuso na Foxconn, simplesmente ignorando tudo o que não fosse importante para os seus objetivos.

De acordo com a Info, o escritor também revelou que a Foxconn era um dos assuntos que tiravam Jobs do sério. Certa vez, ao ser confrontado com denúncias de exploração dos funcionários, Jobs teria respondido: “Estou tentando manter o foco em coisas importantes e vocês vêm me falar de fábricas na Ásia”.

Outro assunto a ser evitado era a filantropia. Apesar de a família de Jobs fazer muitas doações para entidades filantrópicas, o ex-CEO não gostava de falar sobre o assunto, considerando-o uma preocupação menor.

Com o passar do tempo, começou a ficar difícil ignorar os muitos casos de suicídios de trabalhadores da fábrica chinesa e, então, Jobs pediu para que Tim Cook visitasse a China e conversasse com os funcionários envolvidos na produção dos gadgets da Apple. Como resultado, a empresa criou um manual de boas práticas que os fornecedores da Maçã devem seguir.

Walter Isaacson, que já foi presidente da rede de TV CNN e editor da revista Time, também escreveu biografias de outras personalidades, como Albert Einstein e Benjamin Franklin. Porém, nenhuma superou o sucesso do livro sobre Steve Jobs, que já vendeu mais de 10 milhões de exemplares no mundo todo. A entrevista, na íntegra, pode ser assistida online.

Cupons de desconto TecMundo: