Steve Jobs estava determinado a destruir o Android

1 min de leitura
Imagem de: Steve Jobs estava determinado a destruir o Android
Avatar do autor

Dias antes de a biografia oficial de Steve Jobs chegar às livrarias, a Associated Press teve acesso ao volume que revela os bastidores da disputa entre a Apple e a Google no mercado de smartphones. Destaque para o relacionamento de Jobs com Eric Schmidt, ex-CEO da gigante das buscas que foi membro do conselho da empresa da Maçã entre 2006 e 2009.

Após a HTC ter revelado em 2010 um aparelho com características bastante semelhantes ao iPhone, a empresa de Cupertino processou a rival por plágio. Nesse momento, Jobs enviou uma mensagem agressiva a Schmidt na qual acusava a Google de um “grande roubo”. Segue abaixo um trecho da mensagem produzida pelo ex-CEO:

“Vou gastar até meu último suspiro, se preciso, vou usar cada centavo dos US$ 40 bilhões da Apple no banco para corrigir esse erro. Eu vou destruir o Android, porque é um produto roubado. Estou disposto a encarar uma guerra termonuclear por isso”. Jobs não poupou palavrões ao descrever o editor de textos Google Docs, e afirmou que não estava interessado em acordos para finalizar o processo que movia contra a Google.

“Eu não quero seu dinheiro. Se você me oferecer US$ 5 bilhões, eu não vou aceitar. Eu tenho dinheiro o bastante. Eu quero que você pare de usar nossas ideias no Android, isso é tudo”, disse o cocriador da Apple a Schmidt durante uma reunião.

Oposição inicial a aplicativos

Outro trecho da biografia, revelado pelo Huffington Post, mostra que Steve Jobs inicialmente se opôs à ideia de trabalhar com um ambiente baseado em aplicativos no iOS. Segundo o livro de Walter Isaacson, foi preciso que Art Levison, membro do conselho da Apple, insistisse muito para que o CEO começasse a enxergar o potencial da ideia.

Jobs se mostrava relutante por não acreditar que sua equipe possuía o conhecimento necessário para desenvolver um modelo de desenvolvimento e políticas de segurança aceitáveis. Não é preciso dizer que, eventualmente, tal obstáculo foi superado pela empresa, resultando em um modelo que se tornou padrão no mundo da tecnologia.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Steve Jobs estava determinado a destruir o Android