Steam Machines: primeiras impressões são boas lá fora, mas têm ressalvas

3 min de leitura
Imagem de: Steam Machines: primeiras impressões são boas lá fora, mas têm ressalvas
Avatar do autor

As Steam Machines são a melhor resposta do Steam aos consoles domésticos. O PC sempre foi uma plataforma não exatamente compatível com a sala de estar. É possível conectar – e com relativa facilidade – uma máquina numa televisão, sim, mas o processo pode ser dificultoso e não foi exatamente concebido dessa forma. A Steam Machine pode ser a solução viável para isso e deve competir diretamente com PS4 e Xbox One. Mas... Como?

Alguns veículos da nossa querida Terra do Tio Sam testaram o equipamento e deram um parecer inicial bastante positivo. Para o Polygon, por exemplo, “é difícil de acreditar que há tanto poder em uma caixinha tão pequena e bonitinha”. O design do aparelho, aliás, foi um aspecto ressaltadíssimo pela equipe.

“Mais bonito que PlayStation 4 e Xbox One”

Na opinião de Phil Kollar, editor do site, a Steam Machine parece “tão bonita quanto ou talvez mais que o PlayStation 4 e certamente mais que o parrudo do Xbox One”. “Mas o mais interessante do hardware é que a caixa da Alienware é apenas um modelo da Steam Machine. Haverá um monte de opções de várias montadoras diferentes. Algumas delas podem ser mais feias, porém com mais poder”, contou.

O analista diz que está “curioso em ver a reação do público diante disso [uma Steam Machine]”. Ele contextualiza seu argumento comparando que, “se um consumidor não souber diferenciar um Wii de um Wii U, será que ele saberá a diferença de uma Steam Machine fabricada pela Alienware e outra da Falcon Northwest?”.

Esse é um contexto que gera dúvidas: e as conexões? E os upgrades que podem ser realizados futuramente? Muitos ficam com medo de as Steam Machines “mascararem” o aspecto de um PC comum apenas ao torná-lo mais “bonitinho”, mas a verdade é que o equipamento parece ter uma longa vida útil.

O pessoal do Engadget, na verdade, enalteceu justamente esse caráter flexível que a plataforma tem. “Quer conexões? Tá tudo ali: duas portas USB frontais, duas nas laterais, saída HDMI, áudio ótico e uma porta Ethernet. Também há uma entrada HDMI e outra porta USB escondida sob um painel”, descreve.

É um “PC em formato de console”, enfim? Não exatamente

A mesma dúvida do Polygon aflige a equipe do Engadget: será que as pessoas vão saber diferenciar as Steam Machines e podem adotar o equipamento como uma solução absoluta para substituir um console? Ao menos agora, a resposta é não.

“As Steam Machines são algo difícil de definir”, opina o Engadget. “Frequentemente descrevemos o equipamento como um ‘console’ para a jogatina no PC, mas é mais complicado que isso. Uma Steam Machine não é uma simples peça de hardware feita para jogar games numa TV; é um ecossistema de diferentes partes que se juntam e criam uma plataforma versátil que você pode utilizar para jogar games em sua TV”, explicou.

Controle: comandos mapeáveis e muito conforto

Para o PC World, o Steam Controller é a grande cereja no bolo da Steam Machine. Os botões permitem que os comandos sejam completamente mapeáveis, e os dois touchpads côncavos são “estranhos, porém eficientes”.

“Cada touchpad pode ser remapeado em cinco inputs diferentes. Dá para utilizar quando alguém quiser trocar de armas, como num shooter, por exemplo, e controlar a câmera. Quanto mais seu dedo se aproxima da extremidade do touchpad, mais rapidamente a câmera se movimenta. Não funciona tão bem às vezes, e dá para perceber por que a Valve decidiu colocar um stick analógico no controle para essa movimentação”, escreveu o portal.

Todos os controles frontais, de acordo com o site, podem ser ajustados em modos diferentes. É possível, por exemplo, fazer com que o stick analógico funcione como um layout de quatro botões diferentes. Ou também dá para fazer com que os botões A, B, X e Y funcionem como um D-Pad. A flexibilidade no mapeamento de comandos, portanto, é o maior trunfo do Steam Controller.

E vem pro Brasil?

Essa informação segue incerta. O Steam sabe que tem uma base de usuários enorme aqui e já demonstrou apreço pelo nosso mercado, mas diversas outras instâncias estão envolvidas no sucesso de um produto como esse por aqui – impostos, conexão com a internet e burocracia são algumas delas.

Considerando-se a legião de seguidores que a Valve construiu e o posicionamento dela no mercado, coisas boas estão por vir, mas as impressões iniciais, apesar de positivas, ainda levantam certos questionamentos – como o fato de a Steam Machine vender a ideia de ser uma substituta aos consoles. Ainda há uma certa confusão nisso, e o equipamento não é exatamente “milagroso” nesse sentido.

Assim que o TecMundo botar as mãos no aparelho, contará tudinho a vocês. Aguardem.

Impressões iniciais das Steam Machines são positivas lá fora, mas levantam alguns questionamentos. Você acha que elas vão vingar? Opine no Fórum do TecMundo.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Steam Machines: primeiras impressões são boas lá fora, mas têm ressalvas