(Fonte da imagem: Reprodução/Xi3)

Os olhos dos fãs da Valve estão todos voltados para as Steam Machines, que começaram a ser anunciadas na CES 2014. Mas na edição do ano passado da feira, um outro aparelho relacionado fez bastante barulho: o Xi3 Piston, que também ficou conhecido como "Steam Box", a primeira incursão da empresa no mercado de hardwares.

Lançado em novembro, atualmente ofuscado pelas novidades e custando US$ 999, o Piston segue um formato diferente das máquinas recentes: em vez do "monopólio" do Steam, ele oferece um sistema operacional próprio, uma versão do Linux e funcionalidades de Windows. Qual o motivo? Ao que parece, parte disso é graças ao fim da parceria entre as responsáveis pelo aparelho, mas a Xi3 tem outros argumentos.

"Acreditamos, e acho que o mercado é claro sobre isso, que a maior concentração hoje é no Windows. Então fomos em direções opostas, o que não significa que não apoiamos a Valve. Ainda somos amigos. Nós ainda amamos a Valve e o Steam", explica o CMO David Politis.

Parte dessas divergências diz respeito às oportunidades de outras fabricantes. "Eles têm mais de 50 milhões de usuários no Steam. Por que não apoiaríamos? Mas o problema é que a EA também, com o Origin. Então também os apoiamos. Na verdade, acreditamos que, se você pode jogar algo em um computador, deveria ser capaz de jogá-lo também em um Piston. Esse é todo o nosso ponto de vista".

Cupons de desconto TecMundo: