(Fonte da imagem: Divulgação/Valve)

Nesta última quarta-feira (9), o engenheiro da Valve Jeff Bellinghausen falou um pouco sobre os próximos esforços da empresa em entrevista para o Polygon. Entre eles, está o trabalho feito em relação ao Steam Controller e jogos definidos por ele como complexos — ele deu a entender que o aparelho não se “encaixa” bem com títulos deste tipo.

Dando o exemplo do DoTA 2, Bellinghausen explicou que o game demanda muita resolução e desempenho dos trackpads, que são aqueles botões grandes e circulares que o jogador utiliza com os polegares. E esse problema acontece mesmo com a Valve descrevendo a sua tecnologia como de alta fidelidade de absorção.

Soluções estão sendo criadas...

Por conta disso, jogadores profissionais de DoTA 2 não conseguiriam atingir o mesmo nível de desempenho que é obtido com a utilização de um mouse e teclado. O engenheiro afirmou que a companhia está trabalhando para resolver essa questão, sendo que eles devem alcançar 90% da capacidade dos comandos considerados tradicionais.

Apesar da previsão de que a eficiência futura do controle da Valve não será assim tão grande, a empresa conta com métodos que podem facilitar o trabalho de desenvolvedores. Um exemplo é o fato de que a companhia deve lançar em breve uma API que permita a construção de comandos específicos para o Steam Controller.

Cupons de desconto TecMundo: