O Steam Link é a solução proposta pela Valve para os jogadores que desejam trazer o poder de seus computadores para a televisão da sala, mas não querem investir em cabeamentos ou no transporte de suas máquinas. O dispositivo serve como uma central que transmite as imagens geradas por seu computador para uma segunda tela e envia comandos diretamente a eles.

Em outras palavras, o novo produto se concentra somente em fazer o streaming de jogos que dependem de um PC para funcionar. Como o hardware dedicado é propositadamente modesto (o que ajuda a reduzir custos), seu objetivo não é servir como uma máquina de games individual, mas como um complemento para o hardware que você já possui em casa.

Design

Com um visual discreto, o Steam link possui acabamento na cor preta e exibe um pequeno símbolo do serviço da Valve em sua parte frontal. Em suas laterais, você encontra três conexões USB, uma ethernet, um conector para cabos HDMI e o conector para a tomada que alimenta o gadget — que possui quatro opções de conectores intercambiáveis para você não ter dificuldade em ligá-lo a uma fonte de energia.

Não há muito a comentar do dispositivo do ponto de vista visual. Suas dimensões discretas fazem com que ele não chame muita atenção em uma estante, mas ele traz como contraponto o fato de que é preciso usar cabos para conectá-lo à rede local — o que pode ser um incômodo para quem prioriza uma decoração mais sóbria.

O pacote não acompanha qualquer dispositivo de controle, o que significa que você vai ter que adquirir um acessório de forma separada para jogar. Em nossa análise, usamos como solução tanto o Steam Controller quanto o controle com fio do Xbox 360 desenvolvido para computadores.

Desempenho

Após conectar os cabos de maneira adequada, bastou ligar o Steam Link para sermos jogados imediatamente no processo de configuração. O dispositivo identifica imediatamente os computadores de sua rede local que estão com o Steam aberto e permite selecionar a qual deles você quer se conectar — para completar o processo, basta digitar o código que surge na tela em sua máquina.

Entre as configurações disponíveis está a possibilidade de definir a qualidade das imagens enviadas e definir limites de banda para o processo. Além disso, também é possível alterar a qualidade da resolução, de forma a poupar recursos em PCs que não dispõem de um hardware muito potente.

A partir do momento em que o Steam Link está funcionando, a máquina em que ele está conectado aciona automaticamente o sistema Big Picture do software da Valve. Vale notar que você ainda pode controlar o dispositivo responsável pelo processamento de dados, o que ajuda a solucionar eventuais problemas, mas também abre espaço para que outras pessoas atrapalhem sua jogatina remota.

O Steam Link cumpre bem suas funções de transmitir imagens, e durante nossos testes não notamos qualquer espécie de lag de comandos. No entanto, percebemos uma ligeira queda de qualidade de imagem em algumas poucas situações, o que interpretamos como sinal de que o dispositivo estava se adaptando a instabilidades na velocidade da conexão utilizada.

Também valedestacar que o hardware da Valve possui algumas limitações notáveis. Além de só trabalhar com a biblioteca de jogos do Steam — ou seja, esqueça transmitir FIFA ou qualquer jogo exclusivo a sistemas concorrentes, a quantidade de controles compatíveis é limitada, o que significa que não é possível jogar usando os controles de Wii U, PlayStation 4 ou Xbox One.

Para completar, há alguns problemas na transmissão de jogos que possuem launchers próprios ou que trabalham com interfaces alheias à da Valve. Dessa forma, prepare-se para ter algumas dores de cabeça e para levantar do sofá na hora de realizar ajustes com jogos que trabalham com soluções como o uPlay, da Ubisoft.

Vale a pena?

Apesar de apresentar pequenos problemas, o Steam Link é uma ótima solução caso você queira trazer as imagens produzidas pelo PC de seu escritório ou quarto diretamente para o conforto de sua sala. Com um processo de configuração fácil, o dispositivo se conecta de forma estável à biblioteca do Steam, bastando para isso uma conexão de internet de qualidade.

O que decepciona um pouco é a limitação atual em relação aos tipos de controles que podem ser utilizados, algo que pode inutilizar os acessórios que você possui em casa. Felizmente, esse inconveniente é compensado por um ótimo desempenho em games e por um tempo de resposta bastante rápido.

Caso você tenha uma boa conexão local e dinheiro sobrando para investir no dispositivo, não há por que pensar duas vezes antes de adquiri-lo. Embora o suporte a jogos como FIFA faça falta, a grande biblioteca de games do Steam — incluindo aqueles com suporte nativo a controles — compensa qualquer buraco causado por títulos exclusivos a outras plataformas.

Cupons de desconto TecMundo: