(Fonte da imagem: Reprodução/Thessdreview)

Talvez você já tenha notado isso, mas acontece que o mundo da tecnologia recebe novidades com muita frequência, sendo que a maioria dessas mudanças altera principalmente a capacidade de armazenamentos dos dispositivos e a velocidade de trabalho da maioria das máquinas.

Agora, quem apresenta uma nova tecnologia de trabalho para todos nós é a Samsung. Ela está se aventurando em pesquisas com SSDs — que são um tipo de produto que têm o mesmo papel do HD, mas armazenam dados usando chips de memória Flash e não um disco magnético.

Por conta disso, eles acabaram desenvolvendo o que é chamado de Triple Level Cell (também conhecido como TLC). Essa é uma nova tecnologia que vai basear a construção da próxima geração de SSDs da empresa sul-coreana de modo que os novos produtos guardem mais conteúdo e sejam mais velozes.

Ok, mas o que isso faz de diferente?

A vantagem de um SSD é o fato de ele ser mais rápido do que um HD e poder guardar a mesma quantidade de dados em um espaço “menor”. Com a TLC, a Samsung pode melhorar ainda mais esse desempenho, pois cada célula vai poder armazenar até três bits por vez — e não dois, como é feito atualmente.

Você pode achar que essa melhoria é muito pequena e não representa uma mudança significativa, mas isso não está certo. Com esse aumento do limite por células, os dispositivos feitos com essa tecnologia podem ser bem mais rápidos, eficientes e ainda menores.

Por conta disso, todo o funcionamento do seu computador pode ser melhorado, de modo que o ato de salvar 2 mil fotos, por exemplo, não seja algo tão lento ou chato de se fazer. Além disso, a grande maioria dos programas usados hoje em dia pode apresentar um desempenho melhor.

Em relação à maneira atual de fabricação, os novos dispositivos são até 100 vezes mais velozes. Por conta disso, é possível afirmar que o futuro do SSD está começando a ser “desenhado”, pois esse novo patamar vai influenciar o mercado inteiro, o que é algo muito notável.

Tudo tem um lado ruim...

(Fonte da imagem: Shutterstock)

Apesar de oferecer uma experiência de uso mais dinâmica, essa nova geração de produtos da Samsung tem um problema: o seu tempo de vida. Justamente por causa desse desempenho alto, todo o sistema superaquece e começa a se danificar.

Essa característica faz com que o tempo útil desses aparelhos seja de no máximo quatro anos — e, dependendo do seu perfil de comprador, essa durabilidade não justificaria um investimento desse gênero. Além disso, caso o seu computador não tenha um sistema de refrigeração eficiente, é provável que outras peças possam ser danificadas com o passar do tempo.

Comprar ou não comprar

Afirmar que você realmente deve adquirir um dos SSDs na nova geração da Samsung é algo complicado. Tudo vai depender da maneira como o seu PC é usado, afinal de contas, apenas quem utiliza programas pesados, salva muitos arquivos e curte a melhor eficiência possível vai encontrar utilidade para o produto.

Se esse não é o seu caso, esse pode ser um investimento que não trará muitos resultados, pois você não precisa exigir muito do computador — mas é lógico que não há regras para quem compra tal produto.

Eu já me decidi: a resposta é sim

Um provável SSD da Samsung que use a nova tecnologia. (Fonte da imagem: Reprodução/Anandtech)

Caso você realmente esteja pensando em adquirir essa novidade, aqui vai mais um incentivo: ela custa menos do que a geração anterior de SSDs da Samsung. Os preços variam entre US$ 109,99 (R$ 219,98, sem impostos) e US$ 599,99 (R$ 1.099,98).

É possível escolher opções entre 120 e 840 GB, além de haver uma linha Pro, que é voltada para quem trabalha usando o computador em funções mais pesadas. Os produtos vão começar a chegar ao mercado no começo de 2013, mas não há data e nem local especifico.

Cupons de desconto TecMundo: