Pouco tempo depois de a Seagate mostrar ao mundo um SSD pequeno no tamanho e gigantesco no armazenamento – com capacidade para guardar até 60 TB de dados –, a Samsung resolveu mostrar que não quer ficar para trás. Líder global na venda desse tipo de hardware no setor corporativo, a sul-coreana anunciou há alguns dias sua nova e mais avançada criação no segmento: um SSD de 32 TB com tecnologia V-NAND de quarta geração.

Enquanto a concorrente precisou aumentar fisicamente o tamanho da peça para atingir a densidade pretendida – produzindo o item no formato 3.5 polegadas –, a fabricante asiática dobrou a capacidade de seu antigo top de linha sem precisar sair do padrão de 2,5 polegadas. Para manter tamanha eficiência em um tamanho tão reduzido, o brinquedinho é constituído por 32 blocos de 1 TB, com cada um deles trazendo 512 chips distribuídos em 16 camadas microscópicas.

Não queira nem imaginar o preço dessas belezinhas

A ideia é que a fabricação em massa dessa nova geração de memórias flash V-NAND e dos novos SSD comece em algum ponto de 2017. O mais interessante é que a Samsung já deixou claro que sua empreitada e seus avanços na área não devem acabar tão cedo, uma vez que a companhia já prevê que, até 2020, o produto pode passar do patamar anunciado para a incrível marca de 100 TB – provavelmente com velocidades ainda maiores de leitura e escrita do que os atuais modelos da casa.

Essa “corrida” das fabricantes em produzir SSDs progressivamente maiores e mais rápidos é um reflexo da demanda das empresas por datacenters de computação de alta performance ou de análise de dados. Diferentemente dos servidores frios ou de backup, esses centros de processamentos trabalham com um volume de informações tão grande que cada melhoria em desempenho tem um impacto altíssimo no processo como um todo. Novas placas Z-SSD PCI-E de 1 TB, 2 TB e 4 TB também estão programadas pela Samsung para o ano que vem.

Cupons de desconto TecMundo: