Na última quarta-feira (19), o popular serviço de streaming de música Spotify fez uma atualização na sua política de privacidade. Embora a novidade pareça corriqueira no mundo da tecnologia, ela acabou gerando alguma polêmica e até mesmo bate-boca.

Markus Persson, criador do Minecraft, trocou algumas mensagens com o fundador do Spotify, Daniel Ek, reprovando as alterações na política. A conversa fez com que muitas outras pessoas se juntassem às reclamações e aumentassem o alcance do assunto.

O novo texto, que você pode conferir aqui em inglês, explica que o app pode ter acesso aos contatos, à localização, às fotos e até mesmo ao microfone do dispositivo. Essas exigências, relativamente suspeitas para um app de streaming de música, foram o principal motivo das queixas.

Resposta

Não demorou muito para que o Spotify desse uma resposta oficial sobre o assunto em seu Blog. No texto, além de pedir desculpas pela confusão, o CEO da empresa explica que as permissões só serão usadas com permissão explícita do usuário.

O post comenta que o acesso às fotos tem por objetivo permitir mudanças na foto de perfil, enquanto que a permissão para o microfone foi pensada para um novo recurso de controle de voz. Por último, à requisição à localização foi projetada para ajudar o app a mostrar as músicas mais quentes perto de você.

Cupons de desconto TecMundo: