Se você tem uma banda e colocou suas músicas no serviço de streaming Spotify, vai receber alguns centavos para cada minuto tocado. Artistas, como Taylor Swift, Lady Gaga, Ed Sheeran e outros mundialmente reconhecidos, ganham uma boa grana com este modelo de negócio. Contudo, e os compositores menores?

Bom, basicamente, eles não ganham quase nada. A baixa frequência de visualização das faixas musicais garante apenas uma pequena compensação monetária. Entretanto, um serviço chamado de Eternify – lançado pela banda Ohm and Sport – quer burlar os termos e condições do Spotify para garantir mais dinheiro para os grupos menores.

Basicamente, o site roda infinitamente um loop de 30 segundos de qualquer faixa musical, garantindo aos artistas cerca de US$ 0,005 por execução. Pense em diversas pessoas fazendo a mesma coisa por várias horas e você vai entender o quanto isso pode render.

Uma maneira totalmente ilegal de conseguir dinheiro

Essa maneira de obter uma renda extra é similar ao que a banda Vulfpeck fez no ano passado, quando inseriu um álbum com faixas vazias no Spotify e pediu para que os fãs deixassem tocando durante a noite. O serviço de streaming logo descobriu sobre a irregularidade e acabou com a brincadeira.

“Nós estamos lançando Eternify para compensar o número alto de falsas promessas para um futuro de melhorias no serviço de streaming: nem um destes anúncios ou conquistas aparentes tiveram um impacto significativo para os artistas menores, dos quais o Spotify depende”, explicou a banda Ohm and Sport.

Lembramos que utilizar esse tipo de manobra para ganhar dinheiro viola totalmente os termos estabelecidos pelo Spotify, e não encorajamos essas ações. A empresa responsável pelo serviço de streaming certamente averiguará essas irregularidades e pode tomar as medidas necessárias.

Cupons de desconto TecMundo: