O Departamento de Justiça dos Estados Unidos está disposto a acabar com um dos maiores esquemas de spam já detectados em todo o mundo. Um grupo de agentes do FBI e de advogados iniciou o processo legal para prender e condenar um trio responsável por enviar inúmeros emails indesejados com ofertas de produtos.

Os suspeitos foram acusados de roubar listas inteiras de endereços de emails e usar esses dados para encaminhar mensagens contendo ofertas de uma determinada loja online — uma fachada para lavar o dinheiro obtido com das vendas decorridas dos cliques.

O esquema teve como alvo contas Gmail, Yahoo! e corporativas, de locais como Best Buy e Citibank. A imensa maioria está localizada nos Estados Unidos. 

Quase um filme de ação

Entre fevereiro de 2009 e junho de 2012, o vietnamita Viet Quoc Nguyen invadiu pelo menos oito servidores de emails e roubou mais de um bilhão de endereços de correio eletrônico. Em seguida, junto com o conterrâneo Giang Hoang Vu, usaram esses dados para enviar spam a dezenas de milhões de pessoas.

O canadense David-Manuel Santos Da Silva entra na história mais tarde: ele realizou lavagem de dinheiro para ajudar os colegas a gerarem lucro pelo envio de spam. Da Silva é dono de uma empresa de loja virtual que realizou um acordo falso com os outros acusados para pagar "comissões de venda" aos vietnamitas. Eles não vendiam nada diretamente, já que o trabalho era só enviar emails com links de ofertas de produtos da companhia do sócio. Nessa brincadeira, mais de US$ 2 milhões foram arrecadados.

Da Silva e Vu foram presos, mas serão considerados inocentes até o julgamento. Nguyen não foi encontrado até agora e já é considerado foragido, pois foi condenado por fraude.

Cupons de desconto TecMundo: