Durante uma reunião via telefone com analistas e investidores, Ken'ichiro Yoshida, chefe de finanças da Sony, falou sobre as estratégias da divisão de jogos e de serviços de rede, em que estão os negócios de video game da companhia.

Yoshida explicou que a queda de lucro operacional para o ano fiscal que termina em 31 de março de 2016 (40 bilhões de ienes ou R$ 994 milhões) em relação ao período 2014/2015 (48,1 bilhões de ienes ou R$ 1,2 bilhão) se deve, em parte, à intenção de "investir agressivamente" no setor.

Para a companhia, o ano fiscal de 2015/2016 será, como o ano anterior, um período de investimento, com o objetivo de tornar a "PlayStation Network em um serviço de entretenimento com uma presença significativa". Segundo a Sony, a PSN tem 65 milhões de usuários ativos, com mais de 10 milhões de usuários pagos da Plus.

Investimento em jogos

A empresa pretende aumentar a rentabilidade de seus serviços de rede primeiro vendendo o máximo de PlayStation 4 que puder (a meta é de 16 milhões para o ano fiscal que se encerra em 31 de março de 2016) e, depois, subir o número de assinantes da PlayStation Plus.

Outros focos dos investimentos serão para o desenvolvimento de jogos feitos internamente (first party), conteúdo original de entretenimento e o PS Vue, o serviço de TV por streaming do PlayStation 4 (não disponível no Brasil). O desenvolvimento de hardwares, como o Project Morpheus, também terá bastante atenção (e dinheiro).

Yoshida disse que existem alguns projetos ainda não anunciados para a Sony atingir seus objetivos.

Via BJ

Cupons de desconto TecMundo: