Já faz algum tempo que a Sony está trabalhando com um sensor CMOS curvado para imagens digitais. Ao contrário dos chips normais, este não teria a superfície plana, mas sim côncava — mais similar com o que encontramos no olho humano — para permitir algumas diferentes possibilidades aos consumidores. A mais importante das mudanças está no modo como as lentes podem ser depositadas na estrutura principal do sistema.

Também é preciso citar uma outra novidade garantida pelo novo sensor. Com ele, espera-se que as câmeras precisem de menos estruturas nas lentes, fazendo com que tudo fique mais leve para o consumidor. Além disso, espera-se que as fotografias tenham mais sensibilidade à luz externa e menos distorções nas capturas — graças, justamente, à estrutura destes sensores.

Estão sendo desenvolvidas duas versões deste novo sensor curvilíneo. Uma delas possui 43 milímetros e deve ser adicionada a gerações futuras das câmeras digitais da fabricante japonesa. A outra possui apenas 11 milímetros e deve ser parte das próximas versões de smartphones — não sabemos se isso será válido apenas para a Sony ou se a empresa vai licenciar a tecnologia para outras fabricantes.

Ontem, a primeira fotografia capturada com o novo sensor foi divulgada pela imprensa japonesa. Como você pode perceber, os resultados parecem interessantes, mesmo ainda podendo demorar um pouco até que tudo esteja comercialmente pronto. A Sony agora precisa vencer o desafio de encontrar uma forma de criar zooms para estes chips. Será que a tecnologia pode ser interessante no mercado?

Cupons de desconto TecMundo: