(Fonte da imagem: Reprodução/The Wall Street Journal)

Após vender sua divisão de computadores VAIO e anunciar o fechamento de diversas unidades da Sony Store, a companhia japonesa está prestes a dar um novo passo na tentativa de melhorar sua situação financeira. A companhia botou à venda sua sede original na cidade de Tóquio, que pode render a ela aproximadamente 15 bilhões de ienes, valor equivalente a US$ 146,5 milhões.

Essa deve marcar a terceira grande transação imobiliária resultante da reestruturação promovida pelo CEO Kazuo Hirai — no ano passado, a companhia obteve US$ 2,3 bilhões com a venda de suas sedes em Nova York e Osaka. A decisão resultou em várias críticas da mídia japonesa, que acredita que o local do nascimento da companhia que foi casa para invenção do Walkman e da televisão Triniton deveria permanecer intacto.

O procedimento deve ajudar a diminuir o impacto negativo causado pelo desempenho financeiro da empresa, que estima perder US$ 1,1 bilhão no ano fiscal atual — algo que deve ajudar a botar mais pressão nas divisões ligadas às linhas PlayStation e Xperia, responsáveis por algumas das poucas notícias positivas que a empresa recebeu nos últimos anos.

Cupons de desconto TecMundo: