(Fonte da imagem: Reprodução/The Verge)

Um dos aspectos que mais ajudou a Apple a popularizar a linha de produtos Mac foi a transição da plataforma PowerPC para os chips desenvolvidos pela Intel, algo que ocorreu no já longínquo ano de 2005. No entanto, uma revelação surgida nesta semana mostra que essa equação quase contou com uma peça bastante importante: a Sony.

Segundo o jornalista japonês Nobuyuki Hayashi, o ex-presidente da Sony, Kunitake Ando, se reuniu em 2001 com Steve Jobs com o intuito de participar de uma partida de golfe. No final do percurso, Jobs, acompanhado por outro executivo da Apple, exibiu um computador da companhia japonesa rodando uma versão do Mac OS.

Ando afirma que Jobs teria dito admirar tanto a linha de computadores da Sony que estava disposto a fazer uma exceção em sua política de combater os clones da Apple, permitindo que a companhia japonesa trabalhasse em uma linha própria de máquinas com o Mac OS. O que impediu o acordo de se concretizar foi o fato de, na época, a Sony estar vendendo uma boa quantidade de computadores, o que tornava a transição para a plataforma algo inviável.

Embora seja um pouco difícil acreditar na história, ela se torna mais crível quando levamos em consideração a confessa admiração de Jobs pela filosofia de design da Sony. Caso o acordo tivesse rendido frutos, talvez a história da divisão de computadores da companhia japonesa, atualmente à venda, tivesse sido bastante diferente.

Cupons de desconto TecMundo: